Pesquisa personalizada

sexta-feira, junho 05, 2009

Serginho e Lepri loucos para entrar em ação

O primeiro dia de competições do Mundial de Jiu-Jitsu 2009 não contou com grandes nomes da arte suave. Pelo menos, dentro dos tatames. Sentindo o clima do torneio, Lucas Lepri e Sérgio Moraes, campeões mundiais em 2007 e 2008, respectivamente, estiveram no ginásio onde rola o evento e conversaram com a TATAME. “Estou louco pra lutar aí nesse tatame”, contou Lepri.

Depois de conquistar o ouro em 2007, o faixa-preta acabou deixando escapar a chance pelo bi em 2008, mas vai com tudo para tirar o atraso neste final de semana. “Estou em busca do bi, esse ano tem que sair... No ano passado bateu na trave, mas esse ano, se Deus quiser, vou trazer esse bicampeonato”, promete Lepri, ressaltando os treinos na Alliance para a competição.

“Nós fizemos um treino bem especifico com o Rafinha, Cobrinha e Jacaré, bem tenso, depois chegou o Garcia, os meninos de São Paulo... A tropa inteira se reuniu lá e a gente chegou focado para o Mundial”, revelou. Na expectativa para fechar o peso para a Alliance, o faixa-preta ainda não pensa no que fazer, caso chegue à final com Langhi. “A gente ainda não sabe, porque ainda tem cinco lutas para fazer. Eu tenho que pensar uma luta de cada vez, pois só vai ter lutão. A final é melhor esperar, aguardar o domingo”, finalizou Lepri.

Quanto a Sérgio Moraes, a luta para defender o seu título entre os médios já começou. “Todo mundo tem que entrar pra lutar e fazer o melhor. Espero que esteja no meu dia, vou meter a porrada, se Deus quiser”, conta o campeão, que, em 2008, começou sua caminhada surpreendendo o público, ao finalizar Kron Gracie, filho de Rickson, que fazia sua primeira luta na preta.

“O Mundial é o campeonato mais importante, que todo mundo aguarda, não sei se tem ano pior ou melhor. Não existem favoritos, sou mais um desconhecido e vamos embora”, contou Serginho, destacando o exército da Alliance para a competição. “O bonde é pesado, cara... Vem o Bruno Malfacine, Monstrinho, Cobrinha, Lucas, Mike, Marcelinho, Alex, Tarsis, Cris, Batista, Bernardo, Vella... A gente luta em prol da equipe sempre. Lógico que pensamos no individual, mas o importante é visar sempre a equipe”, finalizou
Fonte TATAME

Nenhum comentário: