Pesquisa personalizada

terça-feira, junho 30, 2009

Mendes e a vitória no Japão

Robinho Moura, Gustavo Dantas e Abmar Barbosa também levam ouro

O faixa-preta Rafael Mendes (Atos JJ) depois do Mundial na Califa já atacou no Japão, no Rickson Cup – campeonato organizado pela Federação Japonesa de Jiu-Jitsu, realizado no último fim de semana, em Hamamatsu.

E o jovem paulista de Rio Claro, que completou 20 anos recentemente, venceu na categoria pena. Feliz da vida, direto do Japão, Rafa Mendes comunicou sua vitória ao GRACIEMAG.com.

“Fiz três lutas. Na primeira, peguei as costas e finalizei no armlock das costas; na segunda, peguei as costas, montei, e finalizei com o estrangulamento da montada; e na terceira fiz 28 a 0 e finalizai no armlock das costas”, comemorou o atleta. “Vou ficar aqui no Japão até dia 13, fazer quatro seminários e lutar o Deep-X, em Tóquio”, disse.

“Foi um prazer ter lutado esse evento, fui muito bem recebido pela organização e por todos que estavam no campeonato. Fico muito feliz por ver que as pessoas estão reconhecendo meu trabalho”, afirmou Mendes.

Além de Mendes outros conhecidos faixas-pretas brasileiros venceram e se destacaram na terra do sol nascente. Foram eles, Robson Moura (Nova União), no pluma; Gustavo Dantas (Nova União), no leve; e Abmar Barbosa (Drysdale JJ).

Mendes agradeceu muito ao irmão Guilherme Mendes, que mesmo de longe ajudou ao faixa-preta. “Guilherme me ajudou muito. Dando conselhos, porque o Ramon Lemos está nos EUA e fica difícil falar com ele. Gui me deu muita força. Sempre me apóia muito psicologicamente antes dos campeonatos”, disse.

Confira a lista logo abaixo.

PRETA /ADULTO / PLUMA
ROBSON MOURA (NOVA UNIÃO)

PRETA / ADULTO / PENA
RAFAEL MENDES (ATOS JIU-JITSU)

PRETA / ADULTO / LEVE
GUSTAVO DANTAS (NOVA UNIÃO)

PRETA / ADULTO / MÉDIO
ABMAR BARBOSA (DRYSDALE JJ)

PRETA / ADULTO / MEIO-PESADO
JOÃO YOSHIMURA (BLACK BELT JIU-JITSU CLUB)

PRETA / ADULTO / ABSOLUTO
JÚNIOR CALVACANTE (JAWS)
Fonte GracieMAG

Grapplers Quest com domínio brasileiro

Torneio distribuiu US$ 15 mil em prêmios

Assim como aconteceu no Mundial de Jiu-Jitsu, no Grapplers Quest All Star, evento realizado no último fim de semana e que distribuiu um total de US$ 15 mil em prêmios, quem se deu bem foram os atletas brasileiros. Das quatro categorias em disputa no torneio All Star, três foram faturadas por representantes tupinquins.

Marcus "Loro" Galvão (Shaolin Team) foi o melhor entre os competidores do peso leve, enquanto que Pablo Popovicth, faixa-preta radicado nos EUA, ficou com o ouro entre os médios. Já Roberto Cyborg Abreu não deu chances para ninguém entre os pesados.

Na disputa do absoluto feminino, melhor para a americana Kay Stephenson, lutadora do Renzo Gracie Team.

A próxima etapa do Grapplers Quest está marcada para agosto, em Coral Springs, na Flórida. Fique ligado no GRACIEMAG.com para mais informações sobre este tradicional torneio baseado nos Estados Unidos e que costuma reunir grandes nomes da arte suave.
Fonte GracieMAG

segunda-feira, junho 29, 2009

Mendes e Robinho vencem na Rickson Cup

Criado e organizado por um dos maiores nomes da história da arte suave, a Copa Rickson Gracie, que leva o nome do seu idealizador, aconteceu neste final de semana na Hamamatsu Arena, no Japão, mas o show foi brasileiro. Pentacampeão mundial, Róbson Moura (Nova União) ficou com o ouro no peso pluma, e ainda viu Gustavo Dantas levar mais um título para a equipe, entre os leves. No pena, Rafael Mendes, campeão do Mundial profissional, ficou com o ouro ao bater Kataniwa Katsunori na final. No médio, Barbosa Abmar (Drysdale JJ) deixou a Terra do Sol Nascente com o título, enquanto João Yoshimura faturou o meio-pesado. Apesar do título no peso, João acabou sendo superado por Junior Cavalcante (Jaws) na final do absoluto. Confira abaixo os resultados completos do torneio.

RESULTADOS COMPLETOS:

Pluma:
1. ROBSON MOURA (NOVA UNIAO)
2. JOAO PAULO KURAOKA (AXIS)
3. IKUTA MAKOTO (TRUST JIUJITSU ACADEMY)
3. TADASHI MURAKAMI (PUREBRED-KYOTO)

Pena:
1. RAFAEL MENDES (ATOS JIU-JITSU)
2. KATANIWA KATSUNORI (AXIS CHIBA)
3. KITAHARA NOBUHIKO (AXIS)
3. LEE HEE SUNG(KOREA BJJ)

Leve:
1. GUSTAVO DANTAS (NOVA UNIAO)
2. SILVA RENATO (INFIGHT JAPAN)
3. SUTO YOSKI (GRACIE BARRA AICHI)
3. VITAL ADALBERTO (KRAZY BEE)

Médio:
1. BARBOSA ABMAR (DRYSDALE JJ)
2. KONDA TETSUYA ( RED SHARK)
3. FERNANDES MAX (EXTREME BARBOSA)

Meio-pesado:
1. JOAO YOSHIMURA (BLACK BELT JIU-JITSU CLUB)
2. SHINKAWA TAKESHI (TEAM LEGNUM)

Absoluto:
1. JUNIOR CALVACANTE (JAWS)
2. JOAO YOSHIMURA (BLACK BELT JIU-JITSU CLUB)
3. FERNANDES MAX (EXTREME BARBOSA)
3. KATSUNORI KAWANIWA (AXIS CHIBA)

Máster – Leve:
1. ALEXANDRE OGAWA (ROCHA TOYOKAWA)
2. EVALDO SANTOS (DAMM FIGHT JAPAN)
3. ROGERIO CRISTO (ROCHA TOYOKAWA)
3. FUKUZUMI SHINSUKE (FUKUZUMI JIU-JITSU)

Master – Médio:
1. OHTA ADEMIR (GRACIE BARRA FUJI)
2. DASILVA GILBERTO CAETANO (CARLOS TOYOTA)
3. EDSON LUIS MISSIO (ACAO JIU-JITSU)

Máster – Meio-pesado:
1. VIEIRA REGINALDO SHIBUYA (EXTREME BARBOSA)
2. TANI TSUYOSHI (TANI TEAM)

Máster – Super-pesado:
1. CARIOCA CRISTIANO (CARIOCA JIU-JITSU)
2. KAMPHUIS STEPHEN (FABRICIO JIU-JITSU)
3. CARIOCA CRISTIANO BEZERRA (CARIOCA JIU-JITSU)
Fonte TATAME

Quem é o maior campeão absoluto da história?

A atuação de Roger Gracie no Mundial de Jiu-Jitsu impressionou a todos que estiveram no ginásio da pirâmide na Califórnia, nos Estados Unidos, no começo de junho. Finalizando os oito adversários que passaram pela sua frente no torneio, o Gracie faturou o sexto título no peso e o bicampeonato absoluto, colocando de vez no seu nome na história da arte suave.

E por falar em história, a TATAME quer saber: quem é o maior campeão absoluto da história do Jiu-Jitsu? Acesse a página principal da TATAME e dê o seu voto. Nas opções, temos um time de estrelas composto por Amaury Bitetti, Fernando Margarida, Márcio Pé-de-pano, Rodrigo Comprido, Roger Gracie, Ronaldo Jacaré, Xande Ribeiro e Zé Mário Sperry. Quem foi o melhor? Vote e eleja o seu favorito!

LYOTO É FAVORITO CONTRA SHOGUN

Uma das lutas mais aguardadas para as próximas edições do UFC, o confronto tupiniquim entre Lyoto Machida e Maurício “Shogun” promete. Enquanto Lyoto figura no topo do ranking dos meio-pesados, depois de anotar a 15a vitória consecutiva e conquistar o cinturão da categoria, Shogun vai em busca da terceira vitória consecutiva no evento e tentar voltar ao topo da categoria, que dominou em 2007, no Pride.

Em enquete realizada na TATAME, o carateca de Belém é o favorito para o combate, que acontece no UFC 104. Com 64% dos votos, Lyoto é o favorito para seguir como campeão, sendo que 45% acreditam que a vitória virá por nocaute. Com 36% dos votos, Shogun será o primeiro a derrotar Machida, e a maioria acredita em um nocaute (23%). Agora, resta aos fãs aguardar pelo UFC 104, que acontece em outubro.
Fonte TATAME

Faixas-pretas dão show no National Cup

Bernardo Augusto, Leon Amâncio, Beatriz Mesquita e a Michelle Nicolini fazem bonito

O Jiu-Jitsu tomou conta de São Paulo no último sábado, quando aconteceu a primeira edição do National Cup, evento organizado pela World League Pro Jiu-Jitsu (WLPJJ). Os faixas-pretas fizeram bonito nas ótimas instalações do ginásio do colégio Magno e, entre os destaques, a fera da Alliance Bernardo Augusto foi o melhor no absoluto pesado.

“Graças a Deus consegui ser campeão. No total fiz cinco lutas. Na primeira do peso finalizei com uma omoplata e na final do peso finalizei o Fred Zaganelli, da Gracie Barra, com um estrangulamento nas costas. Já no absoluto pesado, na primeira ganhei de 11 a 2 do Claudio Godoi, na segunda fiz 5 a 2 no Alencar Ferrari, da Gracie ABC, e na final finalizei o Eduardo Toledo, da Liga Jiu-Jitsu, com uma omoplata”, contou Bernardo, que aprovou o evento.

“Foi super maneiro. Os três absolutos do adulto faixa-preta valiam R$ 1000 cada e as finais foram televisionadas para a Premiere Combate. Estou muito satisfeito, porque faz duas semanas que voltei do Mundial nos Estados Unidos, onde fiquei em terceiro, tendo perdido para o Roger Gracie na semifinal, e já disputei mais um campeonato”, concluiu.

Presidente da WLPJJ, Fernando Lopes, o Fepa, aponta outros destaques positivos da competição.

“O Leon Amâncio deu show entre a galera mais leve e a Beatriz Mesquita e a Michelle Nicolini fizeram bonito no feminino. O evento foi bem bacana. Além do grande número de inscritos, tivemos preocupação com o tratamento dos atletas, com uma mesa de frutas e Gatorade liberado. As medalhas foram lindas e, além da premiação em dinheiro, demos cinturões aos campeões dos absolutos”, falou.

Confira os resultados dos absolutos faixa-preta:

Marrom/Preta Feminino Absoluto Leve

1-Michelle Nicolini (Check Mat)
2-Cristina Zakka (Cia Paulista)
3-Renata Santos (Miguel Repanas)

Marrom/Preta Feminino Absoluto Médio

1-Beatriz Mesquita (Gracie Humaitá)
2-Patricia Lage (Barbosa)

Marrom/Preta Feminino Absoluto Pesado

1-Talita Nogueira (Ryan Gracie)

Preta Masculino Absoluto Leve

1-Leon Amâncio (Check Mat)
2-Diego Lopes (Barbosa)
3-Alexandre Santos (Barbosa)
3-Daniel Garcia (Cia Paulista)

Preta Masculino Absoluto Médio

1-Marco Antonio Machado (Barbosa)
2-Flavio Oliveira (Check Mat)
3-Felipe Porto (Check Mat)
3-Claudio Gonsalves (Barbosa)

Preta Masculino Absoluto Pesado

1-Bernardo Augusto (Alliance)
2-Eduardo Toledo (Liga JJ)
3-Alencar Ferrari (Ryan Gracie)
3-Renato Sugino (Barbosa)
Fonte GracieMAG

Sul-Brasileiro: resultados completos

Diego Herzog fatura o absoluto da preta

Representante da Gracie Florianópolis, Diego Herzog faturou o título do absoluto da faixa-preta do Sul-Brasileiro de Jiu-Jitsu 2009. De quebra, o Herzog ainda conquistou a medalha de ouro entre os pesados. Vice no absoluto, Charles Cachoeira subiu ao degrau mais alto do pódio na categoria dos pesadíssimos.

Os outros campeões da faixa-preta foram:

Pena: Marcos Cunha (Nova União)
Médio: Mateus Bernardi (Sul JJ)
Meio Pesado: Rodrigo Fajardo (Gracie Barra)
Super Pesado: Hugo Carioni (Crolin Gracie)

O campeonato, realizado durante o último fim de semana, em Florianópolis, teve a Brazuka-Scorpyon como melhor equipe, seguida pela Sul JJ e pela Gracie Florianópolis,

Clique aqui e confira todos os resultados.
Fonte GracieMAG

domingo, junho 28, 2009

Mário Reis em busca do bi no Mundial da CBJJE

A Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu Esportivo (CBJJE) trabalha duro para a realização da terceira edição do Campeonato Mundial, que acontece a partir do dia 17 de julho, no ginásio Mauro Pinheiro, no complexo do Ibirapuera (SP). As inscrições já estão abertas e alguns dos principais nomes da arte suave começam a garantir presença. Entre eles, Mário Reis já confirmou o nome no evento, onde lutará para manter o título.

“Já começamos a receber muitas inscrições de todo o Brasil e o Mário Reis já garantiu a presença, assim como os lutadores de sua equipe”, contou o presidente da CBJJE, Moisés Muradi. Em 2008, Mário bateu quatro oponentes para ser campeão, tendo finalizado Teodoro canal com um triângulo na grande final. A conquista valeu como o sétimo título mundial de Mário em confederações distintas. "Quero marcar história no pano e vencer mais de 10 Mundiais”, disse na ocasião.

As inscrições com desconto (R$120 para filiados, R$140 para não filiados e absolutos R$10) vão até o dia 30 de junho. Depois dessa data, o prazo termina no dia 10 de julho (R$130 para filiados, R$ 150 para não filiados e absolutos R$20). A CBJJE lembra que as inscrições podem ser feitas via fax (11) 2972 4828 - (11) 2979 4544. Para maiores informações sobre a inscrição, acesse o site ad Confederação clicando aqui.
Fonte TATAME

Napão luta o ADCC 2009

Pesado do UFC recebe convite

Estão começando a ser distribuídos os convites para as estrelas que completarão as categorias de peso do ADCC 2009, tradicional competição de submission que será realizada nos dias 26 e 27 de setembro, em Barcelona, na Espanha.

Quem já recebeu um e garantiu presença foi Gabriel Napão, lutador com títulos mundiais no Jiu-Jitsu e um dos nomes de destaque entre os pesados do UFC.

"Gosto muito de competir o ADCC, recebi o convite da organização e estou muito feliz com isso. As datas não conflitem com o UFC e estarei lá este ano novamente", disse Napão, cuja vitória no NAGA conquistada na noite deste sábado, dia 27, será exibida gratuitamente neste domingo, às 20h, pelo site www.fight-stream.com.

A última apresentação de Napão no ADCC foi em 2005, quando faturou o vice-campeonato da categoria acima de 99kg. Na ocasião, foi superado por Jeff Monson na final.

Além do líder do Team Link, outro brasileiro já está confirmado através do convite. Ao externar ao GRACIEMAG.com o desejo de participar do ADCC 2009, Ricardo Arona foi contactado pelos organizadores e recebeu oficialmente o convite para participar da competição.

Outra presença muito aguardada é a de Fedor Emelianenko, uma vez que representantes do russo revelaram o desejo do lutador em lutar a competição.
Fonte GracieMAG

Feras do pano no Grapplers Quest

Torneio distribui US$ 15 mil em prêmios

Alguns dos nomes mais conhecidos do cenário internacional do Jiu-Jitsu estarão em ação neste fim de semana na cidade de Morristown, em Nova Jersey. É onde será realizado o Grappler's Quest All Star Pro Divisions, torneio que vai distribuir US$ 15 mil em premiação aos que se derem bem em cada uma das quatro categorias (leve, médio, pesado e absoluto feminino).

Estão escaladas feras como Marcos "Loro", Pablo Popovitch, Jorge "Patino" Macaco, Bill Cooper, Danilo Cherman, Vinícius "Pezão" Magalhães, Bruno Bastos, Roberto "Cyborg" Abreu e Eduardo Telles.

Além das disputas na All Star Pro Division, haverá ainda as competições tradicionais do Grappler's Quest, com os atletas dividos por suas respectivas faixas e categorias de peso.
Fonte GracieMAG

quinta-feira, junho 25, 2009

Ataide leva peso e absoluto no Sul-Americano

Realizado no último domingo (21 de junho), o Sul-Americano de Jiu-Jitsu da CBJJE trouxe bons combates a Cabo Frio, no Rio de Janeiro. Na classificação geral por equipes, ficou em primeiro lugar a GFTeam. O evento valia vagas para o Campeonato Mundial da entidade, que acontece em julho e já está com as inscrições abertas.

Entre os destaques na faixa-preta, Leandro Ataíde (Nova União) fechou o absoluto com o companheiro de time Washington Vieira, depois de também ter vencido no peso pesado. No pluma, Samir Chantre (Carlson Gracie) sagrou-se campeão na primeira competição que disputou na graduação. No pena, a fera Isaque Paiva (Liboni) conquistou o ouro. Entre as meninas quem fez bonito foi Silvana Abreu (Manimal), campeã no peso e absoluto faixa-preta.

Nas outras graduações, Rodrigo Caporal (Atos) foi o melhor no leve marrom, enquanto Cássio Padilha (Gracie Barra BH) venceu no absoluto marrom. Já na faixa-roxa, a norte-americana Hillary Willians, que vem se destacando nas principais competições, faturou o ouro no peso e absoluto.
Fonte TATAME

Jiu-Jitsu com premiação em Blumenau

Copa Thor está marcada para 4 de julho

O Jiu-Jitsu ganha cada vez mais força em Santa Catarina, que vem revelando grandes atletas na arte suave. As competições também começam a acontecer com mais constância no estado e, no dia 4 de julho, mais um grande evento será realizado. Sob a organização de Marcos Cunha e Cristiano Dick, será realizada a 1ª Copa Thor Sul Extreme Combat.

O evento, que traz um total de R$ 3.500 em premiação aos campeões, será disputado no AD Hering, em Blumenau. Para maiores informações, os contatos podem ser feitos pelo e-mail thorextreme@hotmail.com.

“Queremos mostrar a força do jiu-jitsu do Sul do país e esperamos fazer uma grande competição”, comentou Marcos Cunha, que conta com o apoio da Thor kimonos.
Fonte GracieMAG

Royce confirmado no UFC Fan Expo

Evento contará com ídolos do presente e do passado

Um dos poucos membros do Hall da Fama do UFC, Royce Gracie foi confirmado como uma das atrações do UFC Fan Expo, evento que acontecerá durante o fim de semana de festa em função da realização do UFC 100, em Las Vegas. O faixa-preta brasileiro participará das atividades no Mandalay Bay Convention Center, recebendo fãs e relembrando momentos de suas históricas participações no octagon.

Além de Royce, também estão confirmados os brasileiros Renzo Gracie, Lyoto Machida, Mauricio Shogun e Wanderlei Silva. De gringos, destacam-se as presenças de Randy Couture, Chuck Liddell., Rashad Evans e Forrest Griffin, entre outros.

Os ingressos para o UFC Fan Expo estão a venda no site oficial do UFC. Estão previstas sessões de autógrafo, demonstrações de treinos de MMA, e atividades destinadas aos fãs do UFC.
Fonte GracieMAG

quarta-feira, junho 24, 2009

Rio International abre inscrições

Evento acontece de 23 a 26 de julho

Já estão abertas as inscrições para a edição 2009 do Rio International Open de Jiu-Jitsu. O campeonato, que terá o tradicional ginásio do Tijuca Tênis Clube como palco, será realizado entre os dias 23 e 26 de julho, e é aberto aos atletas de todas as academias, sem qualquer necessidade de pré-classificação.

Parceiros de Alliance, Vella e Serginho fecharam o absoluto

Simultaneamente ao Rio International Open será realizado o Rio Open Novice, evento destinado aos atletas da faixa-branca. As inscrições podem ser feitas através da página oficial da Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu.

O prazo máximo para as inscrições nos eventos é 21 de julho.

Vale lembrar que no ano passado a competição contou com nomes de peso como Bruno Malfacine, Gabriel Moraes, Mario Reis, Michael Langhi, Serginho Moraes, Felipe Mota, Bruno Bastos e Gabriel Vella, entre outros.

Fonte GracieMAG

terça-feira, junho 23, 2009

Rafael Mendes rumo ao Japão

Faixa-preta vai lutar a Rickson Cup e o Deep-X

Rafael Mendes não pára quieto. Depois de um Mundial em que os resultados não foram de acordo com o que o jovem faixa-preta de Rio claro esperava, ele já está de volta à labuta na lida da arte suave. Agora as baterias estão voltadas para outros dois campeonatos que acontecem do outro lado do planeta, a Rickson Cup (dia 28 de junho) e o Deep–X (11 de julho), ambas no Japão.

Depois de se destacar no World Pro Cup Pro, em Abu Dhabi, Rafael recebeu o convite para lutar no Japão. Na Rickson Cup o atleta vai lutar na categoria pena, já no Deep-x terá uma luta de submission casada com o japonês Katsuya Toida.

“Estou muito satisfeito e sou muito grato a Deus por estas oportunidades. Estou com a cabeça muito boa e muito focado. Procuro lutar todos os eventos, dando sempre prioridade para os mais importantes e com premiação. Estou num ritmo muito bom”, declarou Mendes ao GRACIEMAG.com.

“Vou pra ganhar. Vou pra dar o meu melhor e se Deus quiser vou vencer estes dois eventos. Acredito que estou melhorando a cada dia. A cada evento eu faço uma apresentação melhor. É o caminho natural. Estou evoluindo muito, o mais importante para mim é a vitória, e é ela que eu busco o tempo todo. Estou muito feliz com meus resultados até agora. Tenho apenas nove meses de faixa-preta, completei 20 anos no último dia 21 e prometo muita coisa ainda”, disse o lutador, que fez questão de agradecer o trabalho realizado por seu preparador físico Thiago Mendes.

“Lutar no Japão é sempre um prazer. O público valoriza muito os atletas que somos e isso nos dá ainda mais motivação”, disse Mendes, que lutou o Deep-x ano passado quando era faixa-marrom e venceu um faixa-preta. “Gostei demais de lutar lá, quero retribuir o carinho do povo japonês com uma bela apresentação nestes eventos”, finalizou.
Fonte GracieMAG

Uma raspagem campeã

GRACIEMAG #148 detalha uma das armas mais perigosas de Bráulio

Bráulio e Gurgel durante o World Pro Cup

Ninguém chega a tricampeão mundial de Jiu-Jitsu na faixa-preta por acaso. A conquista do título é uma combinação perfeita de talento e muita ralação. E quem sabe bem disso é Bráulio Estima.

Após beliscar o vice-campeonato absoluto na World Pro Cup, o professor da Gracie Barra em Birmigham faturou o ouro no Mundial 2009 entre os pesados. Uma mostra do que Bráulio viria a por em prática na Califórnia já havia sido flagrada pelas câmeras da GRACIEMAG.

Na GRACIEMAG # 148, edição que está à venda em todo o país, Bráulio mostra uma raspagem aplicada em ninguém menos do que Fabio Gurgel.

"Olha, foi uma raspagem do pé no bíceps estilizada. Eu diria que é uma mistura do estilo Cobrinha , do Rominho e do Langhi. (Risos). Aí saiu essa, a carcarraspagem!", explica Bráulio, ao GRACIEMAG.com.

Ou seja, trata-se de uma raspagem com a "assinatura" de quatro campeões mundiais em 2009, aplicada em Abu Dhabi, e em cima do tetracampeão mundial Fabio Gurgel! Algo que você só aprende na sua revista de Jiu-Jitsu favorita, GRACIEMAG.


Fonte GracieMAG

Celsinho na TATAMETV: “Sou o número um”

Tricampeão mundial no peso leve, Celsinho Venícius ficou de fora da disputa do Mundial 2009 graças a uma lesão no joelho. Assistindo de fora à conquista de Michael Langhi, Celsinho conversou com a TATAME TV e comentou os resultados do Mundial. “O Langhi está com um jogo excelente de campeonato, vem ganhando tudo, está de parabéns. Estou estudando ele e vou ficar muito espero com seu jogo. O (Lucas) Lepri é o segundo melhor cara do leve, e o Langhi é o terceiro”, analisa Celsinho, categórico ao apontar o número um: “eu (risos)”. Em entrevista exclusiva à TATAME TV, o faixa-preta falou sobre a recuperação, a ansiedade para estrear no MMA e a expectativa de ver a Ryan Gracie brigando com as grandes equipes.


Fonte TATAME

segunda-feira, junho 22, 2009

Brasa JJ: Expandindo com equilíbrio


A academia de Jiu-Jitsu Brasa tem como responsável geral Leonardo Castello Branco e possui filiais no Rio de Janeiro e nos Estados Unidos. A equipe sofreu uma divisão em 2008, onde perdeu grande parte dos atletas, mas isso fez com que os remanescentes se unissem, buscando uma reestruturação. Depois de superar as perdas sofridas, atualmente a academia está bem organizada e é dado um excelente suporte aos atletas. Ítallo Villardo, professor da unidade em Laranjeiras, acredita em uma padronização ainda maior e pensa que em breve, a Brasa vai estar como ele quer.

“Para o futuro, estaremos terminando de estruturar a equipe, já contamos com um preparador físico, e estamos montando e combinando os treinos da equipe, desde os faixas-brancas até os faixas pretas”, garantiu, Leo. A equipe desenvolve um projeto para pessoas com necessidades especiais (cegos) na Urca, com os professores Felipe Costa, Michelle Matta e João. Na Gávea e no Jardim Botânico, existe um projeto social para crianças de baixa renda, comandado pelos professores Muzio de Angelis e Igor Silva, que conta ainda com uma nutricionista destinada às crianças.

No Rio de Janeiro, as principais filiais são: Laranjeiras (Ítallo Villardo e Leo Castello Branco), Jardim Botânico (Igor Silva), Gávea (Muzio de Angelis) e Copacabana (César Kazulu) – 2548 1233. Nos EUA, a Brasa foi bicampeã mundial e campeã da copa do mundo. Os destaques do Jiu-Jitsu são Rodrigo “Comprido” que é bi campeão absoluto e ganhou vários mundiais e Felipe Costa, que é bi campeão mundial. Zé Mário Esfiha ministra aulas para uma unidade especial do exército, e o Comprido é o responsável pelo treino de chão do atual campeão do UFC Brock Lesnar.
Fonte TATAME

TATAME TV: Cobrinha já pensa no penta

No Mundial de Jiu-Jitsu 2009, Rubens Charles “Cobrinha” confirmou o favoritismo e levou para casa o quarto título mundial na faixa-preta entre os penas. Com a medalha de ouro no peito, o casca-grossa da Alliance conversou com a TATAME TV sobre mais um título e confessou: pensou em parar de competir após o tetra, mas vai em busca do pentacampeonato em 2010. Na entrevista exclusiva, que você confere a seguir, Cobrinha falou sobre as dificuldades de se sagrar campeão novamente, a emoção de igualar o feito de Royler Gracie e que vai em busca do título do ADCC 2009.

Fonte TATAME

Celsinho atento aos adversários

Recuperando-se de lesão no joelho, faixa-preta comenta sobre o Mundial

Tricampeão mundial na faixa-preta, Celso Venícius ficou de fora do evento este ano. Recuperando-se de uma cirurgia no joelho, o lutador não deixou de acompanhar os resultados da competição, principalmente na sua categoria, a leve, em que Michael Langhi foi o grande campeão.

“Tem três meses que eu operei, então ainda não dá para treinar. São quatro meses só para cicatrizar. Estou fazendo bastante fisioterapia e acredito que dentro de dois meses volte a treinar leve e dentro de uns seis já possa rolar normalmente”, disse o lutador, que analisou os resultados do peso leve no evento que agitou o ginásio da pirâmide.

“Fiquei surpreso com a derrota do Lucas Lepri. Acreditava que chegassem à final o Lepri e o Langhi, mas o Lucas acabou perdendo para o Durinho (Gilbert Burns)”, comentou.

A saudade das competições é grande, principalmente do Mundial, onde sempre esteve presente. Celsinho já avisa que em 2010 estará de volta, e com força total.

“Luto o Mundial desde os 15 anos de idade e nunca havia ficado fora. Em 10 anos, esse é o primeiro que não lutei. Com certeza ano que vem vou lutar e ganhar. Tudo vai voltar ao normal, vou ganhar de novo”, finalizou.
Fonte GracieMAG

Mundial de JJ com reprise no Sportv

Especial sobre o campeonato vai ao ar hoje e amanhã

Quem não pôde assistir o "Senseicional" espetáculo proporcionado por Roger Gracie na Califórnia, na cobertura especial do programa Sensei Sportv sobre o 14° Mundial de Jiu-Jitsu, não precisa procurar dvds piratas nem pesquisar loucamente no youtube. O Especial, com duração de 35 minutos, tem ainda mais três reprises no Sportv e no Sportv 2 durante a semana.

No episódio totalmente dedicado ao evento mais famoso do Jiu-Jitsu mundial, você vai ver como foram todos os estrangulamentos do Roger; a performance de Kron Gracie (incluindo uma entrevista com a mãe de Kron, a faixa-marrom Kim Gracie); uma visita à Venice Beach na companhia dos campeões mundiais Mario Reis, Serginho Moraes e Michael Langhi; e ainda uma entrevista com o ex-marido da Madonna e diretor do filme "Snatch Porcos e Diamantes", o cultuado cineasta de Hoolywood Guy Ritchie, que é faixa-marrom de Renzo Gracie e treina em Londres com Roger Gracie.

Tudo isso e muito mais, com direito a uma promoção imperdível do Mundial de Jiu-Jitsu no Blog do Sensei.

Pra quem não viu a exibição inédita no sábado, seguem os horários de reprise:

Segunda, 22 – 1:00 / Sportv 2

Sexta, 26 – 23:30 / Sportv 2
Fonte GracieMAG

domingo, junho 21, 2009

Mundial de JJ Esportivo no Ibirapuera



Demian não sabe se luta o ADCC 2009

Um dos grandes nomes do ADCC, Demian Maia está se tornando, também, uma das maiores estrelas do UFC. E graças ao evento de MMA, o faixa-preta brasileiro não sabe se poderá ir a Barcelona, na Espanha, para defender o título do torneio de Submission, que acontece no final de setembro. Escalado para enfrentar Nate Marquardt, no UFC 102, o brazuca vê a chance de disputar o título do evento com mais uma vitória, e voltou todo o seu foco para a realização deste sonho.

“Eu ainda não decidi nada, porque vou lutar e, caso eu ganhe, tenho chances de disputar pelo título no final do ano. Estou numa dúvida grande, gostaria muito de lutar”, conta Demian, que acredita não ter nenhum problema com a organização do evento caso decida lutar. “Quando assinei contrato com eles eu perguntei se poderia, e eles disseram que eu poderia lutar, mas eu não sei se vou conseguir”, lamenta. “Eu adoro o Abu Dhabi, quer lutar com certeza, mas é um tempo muito curto entre essa luta e a próxima, não posso me sacrificar”.
Fonte TATAME

sábado, junho 20, 2009

Serginho finaliza no Bellator em Miami


A viagem foi corrida mas valeu a pena, Serginho teve uma performance digna de um Bi campeão mundial de jiu jitsu, ganhou o centro do "cage", ameaçou a trocação colocou para baixo na segunda tentativa, passou montando e ao final do round faltando apenas 30s puxou para ao triangulo e finalizou mais uma, invicto no MMA com 4 vitórias, Serginho agora terá um desafio maior o torneio de 8 lutadores pelo cinturão do Bellator, mas por hora é só celebrar as vitórias, parabéns Moraes você merece.
Familia Alliance
Fonte Site do General Fabio Gurgel

Sérgio Moraes finaliza no Bellator

Campeão mundial de Jiu-Jitsu, Sérgio Moraes debutou no Bellator com sucesso. Serginho entrou acompanhado de Fabio Gurgel e Marcelinho Garcia e só precisou de 4min30s para finalizar Josh Martin. Depois de derrubar, passar a guarda e montar, o faixa-preta da Alliance encaixou um justo triângulo, que obrigou seu adversário a dar os três tapinhas. “Pode anotar aí, o Serginho será, em breve, o melhor pound for pound do mundo”, comemorou seu empresário, Wallid Ismail.

Ainda nos bastidores do evento, Serginho comemorou a vitória: “deu tudo certo, finalizei no primeiro round. Troquei um pouco em pé, passei a guarda, montei e, faltando 30 segundos, finalize com um triângulo. O pessoal aqui ficou amarradão, todo mundo me elogiou aqui. Adorei lutar no evento, foi tudo muito maneiro. Agora quero descansar um pouco, ver a família e comer no McDonald’s. Também sou filho de Deus né? (risos)”, brincou Serginho. O evento, que está rolando em Miami, nos Estados Unidos, teve, além de Serginho, o atleta da Minotauro Team, Luis Palomino, que derrotou Troy Gerhart na decisão unânime dos juizes. O outro brasileiro no card foi Fábio Mello (ATT), que finalizou Sami Aziz no terceiro round com um arm-lock no octagon do Bellator.
Fonte TATAME

Serginho finaliza no Bellator

Mello e Palomino também vencem

A edição do Bellator realizada na noite de sexta-feira na Flórida foi só alegria para a torcida brasileira. Os três brasileiros que estiveram em ação no Hard Rock Casino venceram. Destaque para a vitoriosa estréia internacional do campeão mundial de Jiu-Jitsu Serginho Moraes, que mostrou habilidade ao finalizar Josh Martin com um triângulo ainda no primeiro round.

A vitória do faixa-preta da Alliance foi comentada por Fabio Gurgel, comandante da equipe: "Com um justo triângulo partindo da montada Serginho finalizou Josh Martin e se credenciou para o torneio de 8 homens valendo o cinturão do Bellator".

Outros dois brazucas no card, Luis Palomino e Fabio Mello também brilharam. Confira os resultados:

Stephanie Guimarães nocauteou Yvonne Reis aos 49s do 1R
Luis Palomino derrotou Troy Gerhart por decisão unânime dos jurados
Rosi Sexton finalizou Valerie Coolbaugh com uma chave de braço aos 3min40s do 1R
Serginho Moraes finalizou Josh Martin com um triângulo aos 4min21s do 1R
Jorge Masvidal finalizou Eric Reynolds com um mata-leão aos 3min33s do 3R
Fabio Mello finalizou Sami Aziz com uma chave de braço a 1min58s do 3R
Hector Lombard derrotou Jared Hess por TKO (int. médica) a 1min41s do 4R
Eddie Alvarez finalizou Toby Imada com um mata-leão aos 38s do 2R

Fonte GracieMAG

sexta-feira, junho 19, 2009

Serginho estréia hoje no Bellator

Outros dois brasileiros estão no card do evento
Chegou o dia da estréia de Serginho Moraes no Bellator. O faixa-preta, que recentemente brilho no Campeonato Mundial de Jiu-Jitsu, começa a trajetória na organização americana enfrentando Josh Martin numa das lutas da edição que será realizada em Seminole, na Flórida.

Outros dois brazucas também estão no card. Fabio Mello enfrenta Sami Aziz, enquanto que Luis Palomino encara Troy Gerhart.

Confira as lutas e fique ligado no GRACIEMAG.com para os resultados:

Eddie Alvarez x Toby Imada
Hector Lombard x Jared Hess
Sami Aziz x Fabio Mello
Jorge Masvidal x Eric Reynolds
Josh Martin x Sergio Moraes
Valerie Coolbough x Rosie Sexton
Troy Gerhart x Luis Palomino
Stefanie Guimaraes x Yvonne Reis
Fonte GracieMAG

'O pessoal está cada vez melhor'

Marcelinho fala da ausência no absoluto e diz que não tira o kimono para o ADCC

Ainda de kimono e faixa-preta na cintura horas depois da final, Marcelinho Garcia parecia aproveitar cada instante da conquista do tricampeonato mundial no peso médio, em Long Beach. Para ele, o título de 2009 teve o mesmo gosto das medalhas de ouro que faturou em 2004 e 2006 – sinal de que Marcelinho pode até se ausentar um Mundial ou outro, mas está há seis anos nas cabeças. O astro da Alliance falou ao GRACIEMAG sobre o tri mundial, a busca do tetra no ADCC e deu conselhos ao colega Kron Gracie.


Par ou ímpar campeão entre Marcelinho e Serginho Moraes / Ivan Trindade

Este tricampeonato mundial, por sua ausência desde o Pan 2007, teve um gosto diferente?
Foi o mesmo gosto, mesmo gosto. Achei que o pessoal está cada vez melhor, está cada vez mais difícil chegar aqui e tentar ser campeão. Senti um ritmo um pouquinho diferente não por eu ter ficado parado, mas porque a preparação forte começou mais cedo, com os treinos para o World Abu Dhabi Pro, nos Emirados (GRACIEMAG de junho). Como antes eu estava sem competir, tinha ganhado peso, então pus como meta lutar na categoria até 75kg, e consegui baixar o peso, sem perder água, fazendo a dieta certinha.

Pela falta de ritmo, achou válido ficar ausente do absoluto?
Eu sempre tento entrar no absoluto, e este ano não foi diferente... Mas não é opção minha, o Fabio e o Romero é que escolhem. No fim foi bom eu me concentrar só para o peso, a escolha foi acertada. Às vezes o pessoal não lembra muito, mas todo ano em que venci o peso, eu lutei o absoluto também. Nunca venci um Mundial absoluto, mas desde a faixa-azul que eu sempre tento (risos).

Havia certa expectativa por uma luta sua contra alguém da novíssima geração, notadamente o Kron? O que achou da atuação dele, você que já fez um treino com ele há tempos?
Na verdade não vi nenhuma luta dele, porque eu estava me concentrando para as minhas. Acaba que eu só acompanho a luta dos adversários quando fico sabendo que é ele quem vou enfrentar na próxima. Na hora me avisam, “olha, você vai lutar com um daqueles dois caras”, é ali que paro e vou assistir.
Mas encontrei com ele, e só acho que o Kron tem que aproveitar mais o campeonato, vi ele aqui muito sério... Não sei se ele estava drenado (na adrenalina), mas acho que os atletas têm que aproveitar o Mundial. Isso aqui é a maior diversão para nós, é o dia em que a gente tem a chance de mostrar para o público o tanto que a gente treinou o ano todo. Se o treino também é uma diversão, esse é o fim de semana para a gente aproveitar o máximo, se divertir com o pessoal e rever os amigos também.

Agora vai buscar o tetra no ADCC 2009? A vida no MMA para você acabou mesmo?
Não acabou, mas está adiado por tempo indeterminado. Mas para o ADCC tem alguns meses ainda e vou tentar chegar lá na melhor forma possível. Sem largar o kimono, como sempre fiz. Aliás não larguei o kimono desde o último Mundial, e acho que provei isso aqui em Long Beach. Eu estava afastado das competições, mas o pessoal não sabia que nunca me afastei dos treinos.
Fonte GracieMAG

ADCC Brazil muda seletiva

Ranking classificará para o Sul-Americano da modalidade
Devido ao grande número de atletas participantes da seletiva de 2009 (mais de 400 atletas), o Comitê Sul-Americano do ADCC decidiu que a partir de 2010 implementará o “Circuito submission Figthing ADCC”, ranqueando os atletas para o Campeonato Sul-Americano, que por sua vez servirá como seletiva para a versão Mundial do ADCC.

Segundo informa Wagner Gomes, secretário-geral do ADCC Brazil, cada etapa classificará os atletas por categoria (somente no adulto profissional). Ao final de cada Circuito estarão classificados 16 atletas por peso, que por sua vez disputarão o Campeonato Sul-Americano. Este circuito incluirá todos os países da América Latina.

O Circuito poderá ser realizado em várias regiões, sendo em sua maioria no Brasil, com uma ou duas etapas em demais países da América Latina.
Após cada etapa haverá no site www.adccbrazil.com.br a divulgação do resultados, com a pontuação por atleta em cada categoria.

O Circuito terá ainda a implantação de novas categorias, como a pré-juvenil (14 e 15 anos) e a juvenil (16 e 17 anos), dando oportunidade de competição para iniciantes e menores de idade.

Confira mais informações e nova tabela de peso no site www.adccbrazil.com.br.
Fonte GracieMAG

quinta-feira, junho 18, 2009

Encontro entre Gracie e Koma em debate em SP

Historiador e apaixonado por Jiu-Jitsu, José Tufy Cairus terá um compromisso importante. Convidado para ser palestrante da LASA (Latin American Studies Association), evento realizado na PUC do Rio de Janeiro entre os dias 11 e 13 de junho, Tufy aproveitou a vinda ao Brasil para aceitar o convite da CBJJE e ministrar uma palestra sobre sua tese de doutorado “The Gracie Clan and the making of Brazilian Jiu-Jitsu: National identity performance e culture”, que acontece no dia 27 de junho em São Paulo.

“Ao contrário da minha tese, onde desenvolvo o lado mais acadêmico, vou procurar nesta palestra dar um enfoque mais interessante para o público das Artes Marciais”, contou o faixa-preta de Judô e praticante de Jiu-Jitsu, filho do famoso mestre Omar Kayrus, falecido em 2004, e um dos maiores colaboradores na preparação da edição #149 da Revista TATAME, que contou os 100 anos da imigração japonesa no Brasil sob a ótica das artes marciais.

A palestra é uma excelente oportunidade para os amantes do Jiu-Jitsu conhecerem um pouco mais sobre a história do Brazilian Jiu-Jitsu. Tufy deverá apresentar sua tese de quase 300 páginas no início de 2010 na Universidade de York, em Toronto, no Canadá. Para maiores informações sobre a palestra, clique aqui.
Fonte TATAME

Assista a Roger em ação no Mundial 2009

Que Roger Gracie passeou no Mundial de Jiu-Jitsu 2009 não é novidade para quem acompanha diariamente o site TATAME. Porém, quem não esteve na Califórnia perdeu um grande show. Se você não viu as oito finalizações de Roger Gracie na Califórnia, relaxe! Confira abaixo algumas lutas do casca-grossa, além de ver a performance de Marcelinho Garcia, que fechou o peso médio com Serginho Moraes.









Fonte TATAME

ADCC 2009 divulga lista de atletas

A organização do ADCC divulgou, hoje, a primeira lista de atletas convocados para a edição 2009 do maior torneio de Submission do mundo. Com nomes como Xande Ribeiro, Demian Maia, André Galvão, Marcelinho Garcia, Kyra Gracie, Lana Stefanac, Rani Yahya, Hannette Staack, Penny Thomas, o ADCC terá, ainda, a super luta entre Roger Gracie e Robert Drysdale, que promete colocar fogo na arena em Barcelona, na Espanha, nos dias 25, 26 e 27 de setembro. Confira abaixo a lista completa dos lutadores.

Super luta:
Roger Gracie x Robert Drysdale


Masculino:
Até 65,9kg:
- Rani Yahya
- Kouhei Yasumi
- Rafael Mendes
- Nicolas Renier
- Timo-Juhani Hirvikangas
- Ryan Hall
- David Marinakis
- Jayson Patino

Até 76,9kg:
- Marcelo Garcia
- K-taro Nakamura
- Murilo Santana
- Marcelo Azevedo
- Toni Linden
- Don Ortega
- Rodney Ellis
- Enrico Cocco

Até 87,9kg
- Demian Maia
- Kazuhiro Nakamura
- André Galvão
- Kassim Annan
- Trond Saksenvik
- Jason Selva
- Igor Praporshchikov
- Chris Weidman

Até 98,9kg:
- Xande Ribeiro
- Ukiya Nato
- Glover Teixeira
- Radek Turek
- Andreas Olsen
- Rafael Davis
- Anthony Perosh
- Gerardi Rinaldi

Acima de 99kg:
- Fabrício Werdum
- Kouji Kanechika
- Antoine Jaoude
- Tomasz Janiszewski
- Janne-Pekka
- Asa Fullar
- Denis Roberts
- Tom DeBlass

Feminino:
Até 60kg:
- Kyra Gracie
- Sayaka Shioda
- Megumi Fujii
- Michelle Tavares
- Laurence Cousin
- Ina Steffensen
- Hillary Willams

Acima de 60kg:
- Hannette Staack
- Penny Thomas
- Hitomi Hiraiwa
- Rosângela Conceição
- Ida Hansson
- Shanti Abelha
- Lana Stefanac
Fonte TATAME

Mulheres no World Pro Cup 2010

GRACIEMAG #148 traz tudo sobre a edição de estréia do evento

Mais uma boa notícia para as guerreiras do Jiu-Jitsu. A organização do World Pro Cup, evento com premiação em dinheiro cuja edição de estréia é capa da GRACIEMAG # 148 anunciou a inclusão de categorias femininas na edição 2010.

Com isso, estrelas do quilate de Letícia Ribeiro, Bianca Barreto, Luana Alzuguir, Hanette Quadros e Kyra Gracie, entre outras, poderão lutar pelas generosas premiações em dinheiro oferecidas também aos marmanjos.

Na edição de estréia, realizada em maio último, a estrela maior foi Tarsis Humpreys. O faixa-preta da Alliance derrotou Braulio Estima na grande final do absoluto, abocanhando assim o título de maior prestígio.

E não foi só. A equipe da GRACIEMAG estava em Abu Dhabi e traz todos os bastidores de mais esta grande competição do Jiu-Jitsu mundial.
Fonte GracieMAG

Carlson Gracie vive

Carlsinho assume posto de "general" enquanto academia no Rio continua trabalho do grande mestre

Na Pirâmide da CSU de Long Beach, na Califórnia, Carlson Gracie Jr não parava um minuto, no terceiro dia de evento. Conversava com os professores, reunia alunos, e pausa só para um cachorro-quente na cantina do ginásio. Nesse estilo corrido, o professor abordou o GRACIEMAG.com para falar do renascimento da equipe. Faixa-preta de Jiu-Jitsu desde 1993, hoje instrutor principal de duas academias em Chicago e Temecula, Carlsinho queria agradecer a todos os alunos de grande mestre Carlson que se uniram e voltaram a defender com brilho a bandeira com o símbolo do buldogue.

"Não posso deixar de agradecer a todos os professores que ajudaram a reerguer a tradição do Carlson Gracie Team, que graças ao pessoal veio para este Mundial com times A, B, C, D... Somos um time da mesma tradição da Gracie Barra, Humaitá e Alliance, e estamos aí vivos. Agradecemos muito aqui ao Ricardo Cavalcanti, Rey Diogo, Roberto Cyborg Abreu, Demetrius Ramos, Rodrigo Medeiros, Rinaldo Santos, Marcelo Alonso em Seattle, e claro, ao Johnny Ramirez".

Ao seu lado, Cavalcanti interrompeu: "Carlsinho agora é o nosso general! As outras equipes não têm generais? Pois então". Carlsinho minizou o posto, mas seguiu andando no ritmo frenético. Tinha um exército para comandar.

Semanas depois, no Rio de Janeiro, outro sinal de que a equipe segue firme e forte continuando o trabalho do grande mestre, uma das maiores personalidades da história do Jiu-Jitsu e MMA, falecido no dia 1 de fevereiro de 2006. Nessa quarta-feira (17 de junho) a alegria tomou conta da academia de Carlson, na Rua Figueiredo Magalhães, no bairro de Copacabana (RJ). Na sala onde foram lapidados muitos dos maiores campeões vindos da arte suave, Alan Moraes graduou à faixa-preta uma nova promessa da academia, Samir Chantre. Emocionado, Alan comentou como seguiu o trabalho num dos times mais tradicionais do mundo.

“Mesmo com a morte do mestre, jamais pensamos que a academia fosse acabar, mas sentimos um grande vazio porque ele era a ponta da pirâmide. Não sabíamos como continuaríamos a tocar o barco sem ele. No entanto, vimos que ele era forte, mesmo não estando presente, e conseguimos manter a academia. Nosso vínculo com a família continua através da dona Marli e do Carlson Gracie Junior, que hoje é praticamente o líder da equipe. O Junior aparece aqui periodicamente e outros parentes, como mestre Robson, continuam tendo contato”, contou.

O trabalho continua forte e os responsáveis pela equipe buscam revelar novos lutadores.

“Desde o falecimento do Carlson fizemos uma renovação no jiu-jitsu da academia e mantivemos a tradição de buscar novos talentos e, aos poucos, eles vêm surgindo. Acredito que, em alguns anos, estaremos no topo novamente. Nomes como o Samir Chantre, que ficou em terceiro no Mundial, Breno, Vitor Paschoal e Felipe Abad estão se destacando”, disse ele, que explica como está dividida a equipe.

“Aqui na Figueiredo Magalhães temos o Arizinho (Ari Galo), eu e o Marcelo Saporito. Na Lagoa temos uma filial com o professor Raphael Abi-Rihan. A parte de MMA fica com o Ari, que treina lutadores como o Alexandre Baixinho. Buscamos também um espaço para um centro de treinamentos e vamos ver se recuperamos mais à frente o nome do Carlson no MMA também, onde sempre foi forte”, finalizou.
Fonte GracieMAG

Sérgio Moraes treina na ATT para o Bellator

Logo após fechar a categria médio com Marcelinho Garcia no Mundial de Jiu-Jitsu, que aconteceu no início do mês na Califórnia, Sérgio Moraes parou em Miami, onde fará amanhã (19) a sua estreia internacional pelo Bellator. O faixa-preta da Alliance ficou hospedado na casa de Marcelinho e aproveitou para treinar na American Top Team, tudo para manter a invencibilidade em sua quarta luta de MMA.

“O trabalho de MMA já estava sendo feito há algum tempo e eu só dei continuidade, acabou o Mundial, muita gente estava descansando e eu já estava focado em lutar novamente, fazendo preparação e treinando. Sexta-feira vou soltar os bichos de novo. Os treinamentos com o Garcia foram maneiríssimos, tive a oportunidade também de treinar na ATT, foi muito bom”, comentou o faixa-preta.

Serginho sabe que vai encarar uma pedreira, já que o americano Josh Martin, que tem como ponto forte a trocação, venceu cinco das suas seis lutas por nocaute em menos de dois minutos de luta. Nada que tire a concentração e o foco do brasileiro, que está muito confiante em seu Jiu-Jitsu: “eu também não costumo recuar não, gosto de partir para dentro também, não tenho estratégia, isso eu vou ver na hora. Vou sentir a luta e saber como ela vai ser desenvolvida e seja o que Deus quiser. Eu só peço para estar no meu dia e conseguir desenvolver o meu jogo, sei que ele é um adversário perigoso, mas eu vou pra cima, pode deixar”, finalizou o casca-grossa.
Fonte TATAME

quarta-feira, junho 17, 2009

Alliance dá show e fuzila adversário.

Em um dos pontos altos do campeonato mundial, Michael Langhi, venceu Gilbert Burns na final dos pesos leves, algoz de Lucas Lepri pelas quartas de final da categoria, Gilbert após sua vitória teve uma atitude desrespeitosa e fingiu sacar uma espada e cortar seu adversário apontando ainda para a torcida da Alliance e fazendo sinal de silêncio, a vingança de nosso time veio após uma incontestável vitória de Michael por 11 x 2, após o anuncio oficial entrou em cena outro personagem, Sergio Moraes, que fingindo repetir a cena, sacou a espada para cima de Michael que imediatamente fingiu retirar uma metralhadora de dentro do kimono (ver foto) e fuzilou Serginho para delírio da torcida.
Lição: seja humilde, cuidado com quem você tira onda, tudo pode voltar contra você!

Fonte Site do General Fabio Gurgel

Letícia Ribeiro e o tetra mundial

Letícia Ribeiro não poderia estar mais feliz. Além de conquistar o tetracampeonato mundial, dessa vez em uma nova categoria (pluma), a faixa-preta da Gracie Humaitá viu sua equipe faturar pelo terceiro ano consecutivo o título mundial feminino, o que encheu de orgulho a capitã do time. “Fiquei muito feliz com mais um titulo mundial. Não só o meu, mas também da equipe feminina. O nível do campeonato está cada vez melhor e mais disputado... O trabalho foi bem feito e obtivemos o resultado esperado, só não foi perfeito porque a Carol não ganhou dessa vez, mas ela lutou bem. A derrota às vezes faz parte. Na minha opinião só da força para voltar mais forte”, disse Letícia, que creditou o resultado ao treinamento realizado San Diego.

“O treinamento foi profissional. Aqui na América temos condições de manter uma rotina de treino, descanso e uma boa alimentação. Sem falar no alto nivel de treinadores como o Royler Gracie, o Xande e Saulo Ribeiro... Que venha o próximo campeonato!”, finalizou Letícia.
Fonte TATAME

'Ver Roger lutando é um colírio'

Xande analisa o Mundial 2009
Enquanto Alexandre Ribeiro caminhava mancando de leve pelo estádio, Saulo lamentava a lesão. “Para mim isso foi overtraining devido aos treinos de MMA”, suspeitava o irmão mais velho.
Com um estiramento do ligamento medial lateral do joelho, Xande interrompeu os treinamentos e não teve alternativa se não participar do Mundial como observador de luxo. Apostando no bicampeonato de Roger Gracie desde o início, ele falou com o GRACIEMAG logo após o encerramento do 14º Mundial.

Como analisa esse Mundial? Ainda triste por ter presenciada toda essa festa da arquibancada?
Xande Ribeiro: Primeiro que a tristeza acabou, pois ver o Roger lutar é sempre um colírio, ver o Marcelo (Garcia) de volta, o faixa-marrom Zach (Maxwell) chegando muito bem, tudo é empolgante.
No sábado do Mundial, o Rômulo (Barral) tinha me impressionado bastante, o Ricardo Demente me impressionou muito, e o Roger eu já esperava uma exibição como essa, de passar, montar e finalizar todo mundo.
Mas o Jiu-Jitsu continua indo por um caminho que eu critico, com muitas lutas decididas na vantagenzinha, pessoal agarrando mão de manga, guarda meio-a-meio, nego ficando de bunda para cima de modo que o juiz não sabe quem está atacando quem está amarrando. Acho que a regra deve ser repensada um pouco, basta analisar que posições estão tornando o esporte feio e simplesmente acabar com essa posição.
No Jiu-Jitsu certa época não existia leglock, inventaram o leglock. Não exisitia toe-hold, e inventaram. Se inventaram uma posição que realmente está atrapalhando a prática do Jiu-Jitsu, cancelem esta posição, tornem esta posição ilegal.

O que o incomodou mais nas lutas?
Agora tudo é enrolar as pernas, segurar o pé, fazer a pegada mais esquisita possível, 30 milhões de golas e... esperar pelo movimento do adversário. Ou seja, lenga-lenga, amarração e muito lutador olhando pro juiz toda hora, levando a torcida a pressionar. Tudo isso é triste, prejudica o desenvolvimento do esporte.
Para mim, é chato nao ver ninguém atacando um pescoço na guarda, ninguém indo no braço, ou jogando com a mão na gola, enfim, abrindo um pouco o jogo. O que está acontecendo é que ninguém está querendo encontrar a verdade, e a verdade no Jiu-Jitsu está sendo escondida. O Roger é um cara que mostra a verdade, vai ali, mostra o jogo dele e consegue executar. E vários outros atletas caem dentro e mostram do que são feitos. Outros estão muito preocupados com o resultado, que claro, é importante, mas isso não significa esconder a qualidade do Jiu-Jitsu deles. Eu luto Jiu-Jitsu para mim, pelo que me define como lutador. Resultado vem de forma natural.

E sobre o Roger, o que você teria a comentar?
Não é mistério nenhum que o Roger é meu maior adversário na história do Jiu-Jitsu, assim como eu devo ser o dele... Já nos enfrentamos oito vezes! Batemos cabeça bastante, numa história que já vai fazer dez anos. O que é bonito é que nós dois fazemos um Jiu-Jitsu básico, gostamos de finalizar e conseguimos resultados.

Roger na final do super-pesado, contra Ricardo Demente

Eu já esperava essa performance, afinal ele realmente é um cara que está superior a todo mundo, e esperava que ele ficasse sempre por cima e vencesse. Porque como eu estava falando, hoje também ninguém sabe mais se defender, ele monta e ninguém consegue tirar o cara, e já desiste, porque ninguém não tem recurso técnico de defesa. Logo no Jiu-Jitsu, que é um esporte de defesa. Só agarram manga, agarram gola, e param. Quando pegam um cara preciso, que joga pra frente, não resistem e batem, vide a campanha vitoriosa do Marcelinho também. Mas apesar das críticas estão todos de parabéns.

O que se pode fazer então para defender o Jiu-Jitsu bonito e pra frente?
Poderíamos reunir vários campeões do esporte e analisar os vídeos e trabalhar as regras. Vamos ver que as disputas vão seguindo até empacar nas mesmas situações, o que compromete a beleza da luta. Isso se as pessoas quiserem, acharem que vale a pena.
Fonte GracieMAG

terça-feira, junho 16, 2009

Rômulo Barral de olho no ADCC 2009

Barral contra Tarsis Humprheys, na final do Mundial de Jiu-Jitsu 2009
Bicampeão mundial de Jiu-Jitsu, Rômulo Barral está rindo à toa com o título, conquistado no começo do mês na Califórnia, nos Estados Unidos. De volta aos treinos, o casca-grossa está de olho, também, no ADCC 2009. “Não pude participar da seletiva no Brasil porque estou morando aqui nos Estados Unidos. Estou muito feliz com o meu título no Mundial e estou na pilha de ir para o ADCC, quero muito lutar lá. Estou esperando ansioso por um convite da organização”, conta Barral, que conquistou seu primeiro título no Mundial faixa-preta em 2007, ano em que disputou o ADCC e acabou eliminado na semifinal por Flávio Cachorrinho. O ADCC 2009 está programado para os dias 26 e 27 de setembro em Barcelona, na Espanha.
Fonte TATAME

Royler saúda tetra de Cobrinha

'Sempre torço para o JJ ofensivo'

O mais novo tetracampeão no peso pena, Rubens Charles, teve um espectador especial na primeira fila do ginásio piramidal da Universidade da Califórnia.

Royler Gracie, campeão da mesma categoria em 1996/97/98/99, estava à beira da área de luta no 14º Mundial de Jiu-Jitsu, fazendo a festa com a trupe da Gracie Humaitá, convencendo inclusive Rickson a posar para fotografias com a bonita camisa azul-escuro de escudo amarelo, uniforme do time.

Depois de gritar muito para o sobrinho Kron, orientar a (também tetracampeã) Letícia Ribeiro, Royler testemunhou a conquista de Cobrinha, igualando seu feito ao conquistar quatro medalhas de ouro consecutivamente. GRACIEMAG conversou com o mestre sobre o título do astro da Alliance:

Você torceu para o Cobrinha?

Royler: Eu sempre torço para o Jiu-Jitsu ofensivo, bonito e para frente, e ver o Cobrinha sagrando-se tetracampeão foi uma coisa bem legal para o esporte. Ele, o Bruno Frazatto, vice-campeão, e o outro garoto, Rafael Mendes são muito técnicos, estão todos de parabéns, mas o tetra do Cobrinha engrandece o esporte ainda mais. Não sei se ele continuará a lutar para tentar ser penta, ou se os caras vão conseguir tomar seu posto ano que vem, mas este ano gostei do resultado, que demonstra a evolução do esporte. Daqui a dez anos torço para termos outro tetracampeão no pena, e acho que vamos ter.

A final em si não foi uma luta bonita, por ficar muito truncada, mas entendo perfeitamente que ninguém tenha se arriscado. Esses dois numa academia fariam um treino certamente movimentadíssimo, muito melhor de se assistir, mas final de Mundial é outro departamento.

Ganhar feio é mil vezes melhor que perder bonito?

Ah, claro. Daqui a anos o que fica é o título mundial. O que é melhor, ganhar por uma vantagem ou perder naquela vantagenzinha e se arrepender? Melhor a conquista, que fica para sempre na história dos Mundiais. Repare que não estou querendo ser o primeiro a atirar pedra nos garotos, a luta foi um pouco feia para o que eles podiam apresentar, mas isso não quer dizer que não admire muito o Jiu-Jitsu do Cobrinha, ou do Bruno. Que não me entendam mal…

Um duelo de tetracampeões mundiais seria um grande acontecimento para o Jiu-Jitsu, e você jamais perdeu a vontade de competir. Será que os fãs podem cruzar os dedos para ver uma luta assim no ADCC, em setembro?

Olha, eu estava ali em Long Beach roendo a unha para competir, e esse sentimento, a vontade de lutar acho que nunca vou perder. Mas sem patrocínio, para poder parar tudo e treinar, fica difícil. Seria interessante, porque apesar de mais idade e menos força física do que eu tinha há dez anos, hoje sinto que perco muito menos as posições na academia, e não deixo escapar finalizações que antigamente deixava. Mas sem patrocínio fica bem difícil.
Fonte GracieMAG

Mundial CBJJE com atletas de todo o mundo

A Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu Esportivo (CBJJE) segue com os preparativos para o terceiro Campeonato Mundial da entidade, que terá início no dia 17 de julho, no complexo do Ibirapuera, em São Paulo. Para entrar direto na fase final da competição é preciso estar pré-classificado e uma das possibilidades para isso é chegar entre os quatro primeiros no Sul-Americano, no próximo dia 21, em Cabo Frio (RJ).

Para o Mundial deste ano, a CBJJE promete trazer ainda mais atletas de outros países. “Teremos nesta edição uma quantidade bem maior de lutadores de países europeus, já que teremos um evento na Suíça que está sendo muito divulgado. Além disso, contaremos com a participação em grande número de outras nações da América do Sul, que estamos ajudando na fundação de Federações e no desenvolvimento do jiu-jitsu. Contaremos com equipes do Peru, Uruguai, Equador, Colômbia e Argentina, entre outros. Já os atletas da America do Norte sempre marcaram presença e estão garantidos”, contou o presidente da CBJJE, Moises Muradi.

O prazo de inscrições para o Mundial vai até o dia 25 de junho com desconto e até o dia 8 de julho sem desconto. Já as inscrições para o Sul-Americano, evento que classifica os quatro primeiros colocados ao Mundial, terminam nesta terça-feira (16 de junho), às 17h. Ambos os eventos terão alojamentos para os atletas. Para maiores informações, acesse www.cbjje.com.br.
Fonte TATAME

segunda-feira, junho 15, 2009

Sul-Brasileiro de JJ: última semana de inscrições

Campeonato Centro-Oeste também abre inscrições

Quem pretende participar de mais uma competição de peso no Jiu-Jitsu nacional precisa ficar ligado. As inscrições para o Campeonato Sul-Brasileiro entram na última semana. Os interessados devem fazer os procedimentos no site da Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu (CBJJ) até esta sexta-feira, dia 19 de junho. Clique aqui e faça já sua inscrição.

O Sul-Brasileiro será realizado nos dias 27 e 28 de junho, no ginásio Rozendo Vasconcelos Lima, que se localiza no Instituto Estadual de Educação, Hercilio Luz, em Florianópolis.

São disponibilizadas ainda 190 vagas de alojamento gratuito para os atletas. Para mais informações basta ligar para (48) 3251-1862 - falar com Antônio ou Rogério.

Já no início de julho a caravana do Jiu-Jitsu segue para Goiânia. O ginásio de esportes do Colégio Marista receberá no dia 5 o Campeonato Centro-Oeste Brasileiro de Jiu-Jitsu.
Fonte GracieMAG

Romero Jacaré em bate papo

Professor da Alliance avalia o desempenho da equipe no Mundial
Romero Jacaré acompanhou de perto a atuação de seus pupilos da Alliance no Mundial deste ano em Long Beach e não quis ficar de fora no trabalho de repercussão feito por GRACIEMAG com atletas e professores. O professor aproveitou e comentou a vitória por equipes conquistada, o tetra de Cobrinha, a derrota de Lepri e ainda falou da luta para vencer uma de suas mais árduas lutas de sua vida. Confira.

O que achou do desempenho da Alliance neste Mundial?
O nível técnico dos nossos atletas é excepcional, temos a melhor equipe do mundo. Fizemos um camp aqui em Atlanta antes do Mundial e pude constatar de que o trabalho que temos desenvolvido ao longo dos anos já está começando a dar resultados. O segredo é amor, dedicação e trabalho. Acho que ninguém ama mais os nossos atletas do que nós. Me dedico 100% a eles, dando o melhor de mim como professor e tentando sempre fazê-los entender o sentido de equipe. A nossa história, de onde viemos, aonde queremos chegar, desde o Rolls até os dias de hoje. São 25 anos de tradição, participamos de todos os Mundiais, sempre subindo nos pódios. Já ganhamos quatro vezes e temos equipe e organização pra ganhar muitos outros. Procuraremos melhorar ainda mais. E aos que nos abandonaram fica a lição: sem comando, sem hierarquia e sem respeito não se chega a lugar nenhum.

Cobrinha vem em ótima fase. Conquistou o tetra na pena e se igualou no feito de Royler. Como foi o trabalho com ele em Atlanta?
Falar do Cobrinha é sempre prazeroso. É um atleta completo e tê-lo aqui em Atlanta é como se eu tivesse ganhado um presente. Ele é uma pessoa humilde, de caráter e responsável. Temos uma relação muito boa, de pai para filho. Ao ir a Abu Dhabi lutar foi com toda confiança de lutar pra frente, de dar show, mas como está ganhando tudo há alguns anos outros atletas e professores estão tentando estratégias para tentar pará-lo, para não deixar a luta andar, com posições que eu nem me preocupo em saber ou ensinar. No dia em que eu ensinar aos meus alunos a parar luta e tentar ganhar com isso é melhor me aposentar. Jiu-Jitsu é pra frente, sempre em busca da finalização. Mas como a Federação está permitindo, então vamos jogar nas regras. Foi o que eu falei pra ele. Ele é muito vaidoso, e quer sempre dar show, mas felizmente ele me escutou, traçamos a estratégia certa, com muito treino específico e a vit'oria aconteceu naturalmente. Ele é sem dúvida o melhor da década nesse peso, com quatro títulos seguidos. Outros competidores evoluíram, mas ainda têm que melhorar muito pra ganhar dele. Tenho certeza de que a Federação analisará o que aconteceu no Mundial e evoluirá nas regras, priorizando a movimentação e não a amarração.

Langhi é outro faixa-preta que vem num ritmo forte de competição, o que achou da conquista do primeiro título Mundial dele na faixa preta?
O Michael é um atleta espetacular. Muito dedicado, com uma cabeça ótima, treina muito e é sempre preocupado em evoluir nos fundamentos, tem uma guarda excepcional e o Fábio [Gurgel] está melhorando muito o seu jogo por cima, as finalizações, lapidando o seu jogo pra ser um atleta completo. Ele ainda vai evoluir muito e nos dará muitas alegrias. Este ano lutou tudo e ganhou tudo, Brasileiro, Pan, Europeu e o Mundial, precisa falar mais?

E o revés sofrido pelo Lucas Lepri?
A derrota do Lucas foi uma coisa inesperada. Ele teve todas as chances de ganhar do [Gilbert] Durinho, é muito mais completo, mas cometeu erros durante a luta em momentos cruciais. Ele sabe o que errou, é muito consciente e não cometerá o mesmo erro de novo. São coisas que acontecem na vida de um atleta e o nosso trabalho é corrigir e melhorar. Temos um relacionamento muito bom atleta/professor e confiança total um no outro.

Por falar nesta relação amistosa com os atletas, eles sempre se demonstram muito preocupado com a sua saúde. Como está sua saúde? Pode falar?
Ao voltar do Brasil em janeiro comecei a me sentir muito mal, fui internado mas não descobriram nada. Voltei ao hospital e ai fiquei internado por um mês. Após muitos testes e exames foi detectada uma doença genética renal. Fiquei muito mal, mas com a ajuda de Deus estou melhor, tratando com um especialista e com fé em Deus ficarei curado. Foram momentos muitos difíceis e ainda estão sendo. Minha família e os alunos estão me dando muito apoio. É a minha luta mais difícil, mas vou vencer. Estou tratando, tomando a medicação prescrita por eles. É complicado após levar uma vida inteira saudável, treinando todo dia, mas Deus sabe o que faz. Aceito com humildade essa provação. Está nas mãos Dele. Rezo pra poder continuar minha missão aqui na Terra e enquanto aqui estiver darei o máximo de mim pra ajudar os outros, educar a minha filha e melhorar a vida dos que batem à minha porta.
Fonte GracieMAG

domingo, junho 14, 2009

Bianca Barreto e a vitória da velha guarda

No Mundial 2009, o peso pena teve nome e sobrenome. Com um lindo arm-lock da guarda, Bianca Barreto levou para casa a sua quinta medalha de ouro em Mundiais. “Eu lutei oito ou nove Mundiais e esse é o meu quinto título. As garotas estão vindo cada vez mais e nós, que somos da velha guarda, vamos nos aguentando de um lado e de outro, mas, como no Jiu-Jitsu prevalece a técnica, se você botar isso na cabeça, dá tudo certo”, disse a casca-grossa.
Fonte TATAME

Hannette Quadros e o hepta na Califórnia

Casca-grossa da pesada, Hannette Quadros, acostumada a brilhar no peso e absoluto do ADCC e nos Mundiais de Jiu-Jitsu, ditou o ritmo novamente. Impecável, a faixa-preta se tornou heptacampeã ao superar Mônica Vanessa por 2x0. “Esse campeonato para mim foi o maior desafio, porque, apesar de eu ter tido só duas lutas, eu vinhas sem competir desde o Mundial do ano passado, e, no Pan-Americano, eu preferi ficar de fora, porque estava me recuperando de uma lesão. Mas, graças a Deus, tudo deu certo e conquistei esse título”, comemora Hannette.
Fonte TATAME

Kyra Gracie

Tricampeã mundial, Kyra Gracie experimentou uma sensação diferente em 2009. Batendo na trave no peso e no absoluto, a casca-grossa deixou a Califórnia com duas medalhas de prata na bagagem. Em conversa com a TATAME, Kyra falou sobre seu percurso no Mundial e garante: “acho que eu lutei muito bem”. Na entrevista exclusiva, que você confere abaixo, a faixa-preta falou sobre a rivalidade com Luana Alzuguir, a derrota para Lana Stefanac e prometeu ir atrás do tricampeonato no ADCC, em setembro.

Você ficou em segundo no peso e no absoluto. Qual a avaliação que você faz da sua participação no Mundial?
Acho que eu lutei muito bem. Ontem (sábado) o meu dia foi perfeito, tive várias lutas muito duras. Minha semifinal foi com a Penny, que é muito mais pesada, e fico feliz por ser peso leve e chegar à final do absoluto. Tive uma luta boa com a Lana, acho que o que pesou mesmo foi que senti o meu corpo devido às lutas de ontem (sábado).

E a luta contra a Luana, ela tinha dito que existia uma rivalidade entre vocês... Como foi essa luta?
Não é só ela que me quer, todo mundo quer me ganhar, né? Eu já ganhei dela duas vezes e agora ela me ganhou. É bom ver esse pessoal novo chegando, e ainda vão ter muitas lutas nossas... É esperar para ver.

Isso te estimula mais a treinar e competir com mais afinco?
Com certeza, eu me sinto estimulada a competir ganhando ou perdendo. Estou sempre competindo e gosto de estar aqui, vou estar sempre lutando os próximos campeonatos.

Fale um pouco da luta do absoluto, onde você pegou uma gigante.
Eu sabia que ia ser dureza, mas não esperava que ela fosse tão forte. Ela me tirava do chão e eu voava, tirou meu quimono no meio da luta, mas eu fico feliz com minha participação porque, ali, eu pude provar o meu Jiu-Jitsu. No final ainda cai por cima, foi bom.

E agora, vai disputar o ADCC?
Tem o Abu Dhabi e eu tenho que me recuperar de uma lesão nas costas. Fiquei fora do Brasileiro porque estava um pouco machucada, e quis me poupar um pouco e voltar aos treinos para disputar o ADCC, em setembro.

Quem você acha que vai te incomodar na sua busca pelo tri?
No Brasil tem a Michelle Nicollini, daqui dos Estados Unidos tem uma menina que já foi até campeã, só que ela é faixa-roxa. Ainda não saiu a lista completa. Esse ano são só duas categorias e eu vou lutar peso e absoluto.
Fonte TATAME

TATAME TV: Carlão Santos e o JJ em Abu Dhabi

Fonte TATAME

Langhi e o ano perfeito na faixa-preta

Com apenas dois anos na faixa-preta, o peso leve Michael Langhi já chegou incomodando. Com títulos no Europeu, Pan-Americano e Brasileiro de Jiu-Jitsu, o atleta da Alliance chegou ao Mundial de Jiu-Jitsu com pompa de favorito, e mostrou que não era à toa. “Estou muito feliz, sempre foi um sonho. Esse é o meu segundo ano de faixa-preta e conquistei o Europeu, Pan-Americano, o Brasileiro, agora o Mundial... Acho que, entre os finalistas, eu sou o único que lutou em todos os eventos e que se deu bem, então estou muito feliz”, comemora o faixa-preta, relembrando o caminho que fez rumo ao título.

“Ontem (sábado) eu fiz duas lutas onde eu consegui finalizar rapidamente, e hoje (domingo) eu fiz três lutas. Lutei nas quartas com o (Augusto) Tanquinho, um atleta que enfrento pela terceira vez. Ele veio muito bem preparado, acho que tinha estudado o meu jogo... Acho que foi a luta mais dura da competição”, comenta Langhi, que não teve moleza a partir da semifinal. “A semifinal fiz com o Furão (Philipe Della Mônica), que eu tinha lutado o ano passado, e fiz a final contra o Durinho, que eu já havia ganhado quatro vezes anteriormente. São atletas que vêm lutando há bastante tempo, se conhecem e às vezes é difícil a gente se expor, porque todo mundo conhece o jogo do outro”.

Faturando o ouro entre os leves, Langhi ajudou, ainda, a Alliance a levar para casa o quarto troféu de campeã por equipes. “O fator determinante para isso, além da união da equipe, é a liderança do Fábio Gurgel no Brasil e do Jacaré nos Estados Unidos. Tem muitas equipes que eram para estar entre as melhores do mundo, mas acho que tem muito cacique para pouco índio, e na Alliance não tem isso. O que eles falam está falado, a liderança é o que faz a gente estar crescendo. Claro que temos muito a melhorar, mas estamos no caminho”, finalizou o campeão.

Fonte TATAME

sexta-feira, junho 12, 2009

Alliance Jiu Jitsu Side control


Guard pass with four submissions

From GM #146: Lucas Lepri shows a guard pass with lots of submission alternatives

Lucas Lepri is giddy with joy. The Alliance rep had a good run in the Pan and closed out the lightweight category with teammate Michael Langhi: “We made the decision together.” Afterwards, he went on to Long Island, New York, and won the traditional Pride BJJ tourney, of GMA’s Eloy Santos and Milton Regis. Now his sights are on the Worlds, in June. Before then, he’ll have fought at the NY Open, in April. Already in the Big Apple, Lepri commented on his good showing in California: “We really did have a perfect championship, without too many mistakes and we managed to close the category out, so it was pure joy. I’m really happy to have another highlyregarded title, like the Pan. It was the title my career was missing.” It was in this mood the champion posed for the GMA and showed this guard-pass with no less than four fnishing possibilities.
Lucas Lepri seja leviano com alegria. A Aliança rep tinha um bom correr no Pan e fechou a categoria leve com Michael Langhi equipa: "Fizemos a decisão em conjunto." Depois, ele foi para Long Island, Nova Iorque, e ganhou o tradicional Pride BJJ tourney, de GMA's Eloy Santos e Milton Regis. Agora são suas vistas sobre o Universo, em junho. Até então, ele tem lutado em NY Open, em Abril. Já na Big Apple, Lepri comentou sobre a sua boa exibição na Califórnia: "Nós realmente não tem um campeonato perfeito, sem muitos erros, e nós conseguimos fechar a categoria que, por isso era pura alegria. Estou realmente feliz de ter outra highlyregarded título, como o Pan. Foi o título de minha carreira estava faltando. "Foi neste humor o campeão colocados para o GMA e mostrou esta guarda-pass com nada menos que quatro fnishing possibilidades.

1. In his adversary’s guard, Lepri uses his right hand to grab at the collar and left hand to grab the right sleeve.

1. Em seu adversário da guarda, Lepri utiliza a mão direita para pegar a coleira e mão esquerda para pegar a manga direita.

2. Then, he lays his opponent down with his back to the ground and stretches out his right arm. In the close-up, you can see how he brings his left knee right near his adversary’s hip. And in the reverse-angle close-up, you can see his right knee on the ground and right elbow angled outwards, increasing the pressure on his adversary.

2. Em seguida, ele estabeleceu o seu adversário para baixo com as costas para o chão e estende o seu braço direito. No close-up, você pode ver como ele traz o seu lado esquerdo do joelho direito seu próximo adversário do quadril. E no verso angular close-up, você pode ver o seu joelho direito no chão e cotovelo direito angulado para fora, aumentando a pressão sobre o adversário.

3. Still in half-guard, but with all his weight over his adversary, Lepri attacks the lapel for a choke.

3. Ainda na meia-guarda, mas com todo o seu peso sobre o seu adversário, Lepri ataques à lapela de um estrangulamento.

4. Should the opponent defend, the second option is to try for an americana on the opponent’s right arm.

4. Caso o adversário defender, a segunda opção é tentar de uma americana sobre o braço direito do adversário.

5, 6, 7. Should he defend that, Lepri attacks the arm and goes for an armbar. Notice how Lepri’s right leg remains trapped in the half-guard.

5, 6, 7. Se ele defender que, Lepri ataques do braço e vai para um armbar. Observe como Lepri da perna direita permanece preso na meia-guarda.

8,9. To defend the arm, the adversary may push Lucas’s left leg and get on top. In this case, the black belt grabs his opponent’s lapel with his left hand and the right pant leg with his right hand and chokes him out from behind.

8,9. Para defender o braço, o adversário empurre maio Lucas da perna esquerda e chegar no topo. Neste caso, o faixa preta agarra seu adversário da lapela com a sua mão esquerda e à direita pant perna com a sua mão direita e engasga-lo por trás.

Fonte GMA

Alliance dominates the Worlds

Fabio Gurgel is already back in Sao Paulo after a long journey to win the 2009 World Championship, in Long Beach. “I just stepped in at home, thank God,” said the black belt leader of Alliance to GRACIEMAG.com.

Alliance conquered its second team title in a row beating its own scoring record (last year it tallied 117 and in 2009 121), Cobrinha was crowned four-time featherweight champion, Langhi captured his first, Bruno Malfacine “put an end to the featherweight curse,” Marcelo Garcia did well in his return to gi competition closing out with Sergio Moraes… The results couldn’t have been much better.

In the opinion of Gurgel, however, they could have. In the following interview GRACIEMAG.com readers will see how the general didn’t hide his sadness for Lucas Lepri’s loss to Gilbert Durinho and Tarsis Humphrey’s defeat at the hands of Romulo Barral.

GRACIEMAG.com: What’s your assessment of Alliance’s performance this Worlds?
Fabio Gurgel: Hard to say. We had a close to perfect championship. I think not everyone’s going to win all the time and we didn’t expect that. But I think we went in with a strong team with a great chance of winning again. We trained a lot for it. We’ve been training and doing physical conditioning work since last Worlds, because making it is one thing, maintaining it is another. I had to build the athletes’ consciousness, make everyone train a lot and keep up a good competition rhythm. To answer your question, I think our disappointment had to do with Lucan Lepri, who was a firm favorite to win, and ended up losing a match we didn’t expect him to. But everyone else lived up to expectations. It was a nearly perfect championship.

GM: How does the team feel having conquered its second?
FG: Marvelous. It’s recognition of the arduous work everyone’s been doing, the team’s dedication, the organization, folks believing more and more in the work we’re doing, everyone participating. I think Alliance is a model of good organization. Of course there’s no formula. Truth is we have a formula that works for us but might not for other teams. We broke our own record, managed to keep in ahead with a good lead in points.

GM: Last year Alliance scored 117 points and second place scored 66. This year you went up to 121 and Gracie Barra scored 88. What are your thoughts on those results?
FG: I think Alliance and Gracie Barra are the most organized academies doing the most global work, that’s why they end up standing out more than the others. Since the beginning we’ve known it would be a tight dispute.

GM: What is responsible for the increase in points?
FG: 117 to 121 is real close. But we did our job just like last year, the difference being that in 2008 we went in with the motivation of conquering the title we hadn’t won in 10 years, and this year we came in as favorites. Alliance is the only team to make it to the winners’ stand in all the main championships. I like to joke that we’re used to playing away from home, because we don’t have championships where we have our main gyms. There aren’t any in Sao Paulo, nor in Atlanta. So we travel to Rio to compete at the Brazilian Nationals, we travel to Europe, the USA. We’re always traveling, but we manage to get on the winners’ stand at all of them.

GM: Is any athlete particularly happy about their performance?
FG: It’s hard to speak for the athlete, but I think they all did well. But two people didn’t yet have the title and deserved to, and they were Michael Langhi and Bruno Malfacine. I think Michael, to tell you the truth, is now Jiu-Jitsu’s athlete of the year. He fought in everything in gi competition this year and won all the main titles. Another is Tarsis Humphreys, who had a match with Romulo Barral that I feel he won, from the zero to zero score there’s no way you can call Barral the champion, so it was a bit hard to swallow that silver medal. But as I said: you can’t win them all. To illustrate how things are. Vella beat Braulio in the same position Tarsis was in with Barral and the judges gave the match to Vella in one and Barral in the other. But those things happen when you have a zero-zero score, we can’t complain.

GM: You recently told GRACIEMAG.com you would like to see Marcelo Garcia training in the gi instead of MMA. What do you make of his return?
FG: Marcelo has always been a reference within Alliance. He’s been with the team since the split-up; he carried the “boat” on his own till now. He joined the team already at top level, already strong and everyone had the joy of seeing him fight. I always took the stance that he should not have left, but that was his personal decision. And now he’s back and really motivated, happy to return to competition. We want him to feel at home. I think he had a marvelous championship and Sergio Moraes did too. We have a great middleweight duo that’s going to make a lot of noise for some time.

GM: What are the next steps for the team?
FG: We're going to take off the gi for a while, as we have ADCC coming up in three months, so we'll put some emphasis on the ADCC and then the Brazilian Team championship and keep up the work. Our plan is to get better and better, stronger and stronger and more organized.

Fabio Gurgel já está de volta em São Paulo após uma longa jornada para ganhar o Campeonato Mundial 2009, em Long Beach. "Eu apenas intensificado em casa, graças a Deus", disse o líder da Aliança cinturão negro para GRACIEMAG.com.

Equipe Alliance conquistou o seu segundo título em uma fila batendo a sua própria pontuação recorde (117 registradas no ano passado, e em 2009 121), Cobrinha foi coroado de tempo de quatro pluma campeão, Langhi capturou o seu primeiro, Bruno Malfacine "colocar um fim à maldição pluma ", Marcelo Garcia fez bem em seu retorno à competição gi fechando com Sérgio Moraes ... O resultado não poderia ter sido muito melhor.

Na opinião de Gurgel, no entanto, eles poderiam ter. Na entrevista a seguir GRACIEMAG.com leitores irão ver como o general não escondeu a sua tristeza por Lucas Lepri da perda de Gilbert Durinho e Tarsis Humphrey da derrota nas mãos de Romulo Barral.

GRACIEMAG.com: Qual a sua avaliação do desempenho da Aliança neste Universo?
Fabio Gurgel: Difícil dizer. Tivemos perto de um campeonato perfeito. Acho que nem toda a gente vai para ganhar o tempo todo e nós não esperava por isso. Mas eu acho que nós fomos com uma equipe forte com uma grande chance de ganhar novamente. Temos treinado muito para isso. Fomos fazendo treinamento e condicionamento físico trabalhar desde a última Universo, tornando-o porque é uma coisa, mantê-lo é outra. Eu tive que construir os atletas «consciência, fazer com que todos treinar muito e manter um bom ritmo concorrência. Para responder à sua pergunta, eu acho que tinha que fazer o nosso desapontamento com Lucan Lepri, que era uma empresa favorito para ganhar, e acabou perdendo um jogo que não esperava que ele. Mas todo mundo viveu até expectativas. Foi um campeonato quase perfeito.

GM: Como é que a equipe sinta ter conquistado a sua segunda?
FG: Maravilhoso. É o reconhecimento do trabalho árduo de todos vindo a fazer, a dedicação da equipe, a organização, a gente acreditar mais e mais no trabalho que estamos fazendo, todos os participantes. Penso Aliança é um modelo de boa organização. Evidentemente, não existe fórmula. A verdade é que temos uma fórmula que funciona para nós, mas talvez não para as outras equipas. Nós quebramos o nosso próprio recorde, conseguiu manter-se em frente com uma boa pista em pontos.

GM: No ano passado Aliança marcou 117 pontos e em segundo lugar pontuou 66. Este ano que passou para 121 e Gracie Barra pontuou 88. Quais são as suas reflexões sobre os resultados?
FG: Eu acho Alliance e Gracie Barra são os mais organizados academias fazendo o trabalho mais global, por isso é que eles acabam ressaltando mais do que os outros. Desde o início que temos conhecido, seria uma disputa apertada.

GM: O que é responsável pelo aumento dos pontos?
FG: 117-121 está muito perto. Mas fizemos o nosso trabalho, tal como no ano passado, a diferença é que em 2008 nós fomos com a motivação de conquistar o título que não tinha ganho em 10 anos, e este ano nós entramos como favoritos. Aliança é a única equipe a fazer isso para os vencedores do concurso «stand em todos os principais campeonatos. Gosto de brincar que está acostumado a jogar fora de casa, porque não temos campeonatos onde temos os nossos principais ginásios. Não há, em São Paulo, nem em Atlanta. Então estamos de viagem para o Rio para competir no brasileiro Nacionais, estamos de viagem para a Europa, o E.U.A.. Estamos sempre viajando, mas que conseguimos obter sobre os vencedores do concurso «stand em todos eles.

GM: Existe algum atleta particularmente feliz com seu desempenho?
FG: É difícil falar para o atleta, mas penso que todos eles fizeram bem. Mas duas pessoas ainda não têm o título e que merecia, e eles foram Michael Langhi e Bruno Malfacine. Acho que Michael, para dizer a verdade, agora é Jiu-Jitsu do atleta do ano. Ele lutou em tudo na gi competição deste ano e ganhou todos os principais títulos. Outra é Tarsis Humphreys, que tinha um jogo com Romulo Barral que eu sinto que ele ganhou, a partir do zero a zero pontuação não há nenhuma maneira que você pode chamar Barral o campeão, então foi um pouco difícil de engolir que a medalha de prata. Mas como eu disse: você não pode vencer todos eles. Para ilustrar como as coisas são. Braulio Vella bater na mesma posição Tarsis foi com Barral e os juízes deram a partida para Vella e Barral em um no outro. Mas essas coisas acontecem quando você tem uma pontuação zero-zero, não podemos reclamar.

GM: Você disse recentemente GRACIEMAG.com que você gostaria de ver Marcelo Garcia formação no gi vez de MMA. O que você faz do seu regresso?
FG: Marcelo tem sido sempre uma referência na Aliança. Ele esteve com a equipe desde o split-up, ele carregou o "barco" por sua própria até agora. Ingressou na equipe, já em nível superior, já forte e todos tiveram a alegria de vê-lo lutar. Eu sempre teve a postura que ele não deveria ter saído, mas que foi a sua decisão pessoal. E agora ele está de volta e muito motivado, feliz por regressar à competição. Queremos que ele se sinta em casa. Acho que ele tinha um campeonato maravilhoso e Sergio Moraes fez também. Nós temos um grande meio duo que vai fazer muito barulho durante algum tempo.

GM: Quais são os próximos passos para a equipe?
FG: Nós estamos indo para tirar a gi por um tempo, como temos ADCC chega em três meses, por isso vamos colocar alguns ênfase no ADCC e, em seguida, a equipe brasileira campeonato e acompanhar os trabalhos. Nosso plano é fazer mais e melhor, mais forte e mais forte e mais organizado.

Fonte GMA

Rio convoca atletas para o National Cup

Competição traz premiação em dinheiro

Será realizado nos dias 27 e 28 de junho, em São Paulo, o National Cup, competição organizada pela World League Pro Jiu-Jitsu (WLPJJ). O evento contará com grande infra-estrutura e organização, já que uma das propostas da entidade é a profissionalização do jiu-Jitsu. Por isso, haverá premiação em dinheiro, com as finais da faixa-preta disputadas num verdadeiro clima de espetáculo.

Os atletas do Rio de Janeiro que quiserem participar deverão se inscrever através da FJJD-RIO, que formará uma grande delegação para representar o estado. Os competidores lutarão por suas equipes, mas os mesmos serão identificados como representantes do Rio de Janeiro. Desta forma haverá grande oportunidade de divulgação e projeção do trabalho realizado pelas equipes, já que as competições organizadas pela WLPJJ contam com a cobertura de diversos veículos de imprensa especializados.

Depois da formação da seleção carioca de jiu-jitsu, no Estadual da FJJD-Rio, o National Cup formará o time de São Paulo para o desafio, que acontece em agosto. Sendo assim, esta é a chance de os atletas do Rio já conhecerem alguns dos futuros adversários.

Os interessados em participar que quiserem ir no onibus fretado pela FJJD-Rio, favor confirmar até o dia18 de junho (quinta-feira). Informações:
Tel. 7857 30 33
ID 87*52 47, 3624 95 89.
rogeriogavazza@yahoo.com.br
diretoria@fjjdrio.com.br
Link para a WLPJJ: http://wlpjj.com/
Fonte Portal das Lutas