Pesquisa personalizada

sexta-feira, maio 29, 2009

Xande fora do Mundial

Lesão no joelho impede briga pelo tri
Xande Ribeiro será a maior ausência do Mundial 2009, informa Marcelo Dunlop. O lutador da Gracie Humaitá e astro do Sengoku teve uma lesão no joelho treinando esta semana, tentou recuperar-se até o último minuto e deve anunciar sua ausência logo mais, em carta aberta a imprensa. O lutador é o atual campeão absoluto mundial, título que também conquistou em 2006.
Fonte GracieMAG

TATAME #160: O Jiu-Jitsu invade o deserto



O grande sonho dos atletas que dão o sangue nos tatames é poder viver do Jiu-Jitsu. Com vários grandes campeonatos sem premiação em dinheiro, muitos migram para o MMA como forma de sustento, mas isso pode ter um fim. Através do Sheik Tahnoon Bin Zayed, o mundo viu o nascimento do ADCC e, hoje, dez anos depois, acompanhou o primeiro Mundial profissional de Jiu-Jitsu, que deu mais de US$ 100 mil em premiações. Na Revista TATAME #160, invadimos os Emirados Árabes e trouxemos todos os detalhes do torneio nas nossas páginas.

Grande estrela da competição, Tarsis Humphreys faturou o ouro no peso e absoluto, curiosamente sobre os irmãos Victor e Bráulio Estima, colocando no bolso nada menos que US$ 14 mil. Num Raio-X, o primeiro campeão mundial profissional de Jiu-Jitsu falou sobre a conquista e relembrou seu começo na arte suave, suas conquistas, os momentos históricos e muito mais. Ainda na terra do Sheikh Mohammad Bin Zayed Al Nahyan, mostramos como a arte do quimono tem transformado a vida das crianças nos Emirados, colocando o Jiu-Jitsu como esporte número um das escolas do país. Com a faixa marrom na cintura, Rodolfo Vieira passou por grandes nomes da elite do esporte e trouxe para casa o ouro da competição, e conta sua história numa matéria exclusiva na TATAME.

Deixando um pouco as competições de pano lado, não pudemos deixar o mês de junho de 2009 passar em branco. Há exatamente dez anos, Antônio Rodrigo Nogueira, o Minotauro, fazia sua estreia nos ringues de Vale-Tudo. Num Paredão histórico, o maior peso pesado da história do MMA brasileiro fala sobre sua carreira, o trágico acidente que quase pôs fim à sua vida, suas lutas mais importantes, o futuro no UFC e prometeu: vai trazer o cinturão do UFC de volta. E por falar em Minotauro, o casca-grossa e seu irmão foram convidados para participar do mais novo filme dirigido por Sylvester Stallone e, claro, a TATAME não ficou de fora. Numa entrevista exclusiva ao repórter-lutador Vitor Belfort, o eterno “Rocky Balboa” falou sobre sua inspiração para criar um dos maiores personagens do cinema, sua paixão pelo MMA, sua luta predileta e se pensa em rodar um filme sobre o Vale-Tudo.

Calma, a TATAME de junho ainda traz mais para você. Devastador em sete lutas no UFC, Lyoto Machida comprovou o que a TATAME estampou na sua capa de maio e mostrou que é, definitivamente, um maestro na trocação. Depois de passar por cima de Rashad Evans e se firmar como o novo campeão meio-pesado do UFC, o carateca bateu um papo com a TATAME e falou sobre a emoção da conquista, o reconhecimento dos fãs e o passo a passo até o cinturão, garantindo que o título não sai do Brasil por muito tempo. E tem mais MMA! Dando a volta ao mundo ao lado de feras como Rickson, Demian, Royler, Werdum, Royce, Thales e Shaolin, o jornalista Marcelo Alonso acompanhou de camarote o maior evento de MMA da história da China. Nos bastidores do Art or War 12, bancado pelo Sheikh Mohammad Bin Zayed Al Nahyan, a TATAME traz todos os detalhes da grande festa do Vale-Tudo chinês, que consagrou o mais novo Gracie no MMA, Rolles.
Fonte TATAME

Barbosinha ministra seminário em Bragança


O mestre Marco Barbosa, conhecido como Barbosinha, vai ministrar um seminário de Jiu-Jitsu em Bragança Paulista, no dia 31 de maio. Programado para cinco horas de duração, o seminário dará a todos os participantes um certificado assinado pelo próprio faixa-preta. Quem quiser participar do evento já pode se inscrever através do site http://www.superluta.com/ e se preparar para o treinão, que acontecerá na academia de Munil Adriano, que fica na Rua Antonio Pires Pimentel, número 1037.

Fonte TATAME

Luana Alzuguir

Conquistando seu primeiro Brasileiro na faixa preta, e atual Alliance, a alteta Luanna Alzuguir, vem mostrando um jiu jitsu de alto nível e vem passando o carro nas competições que tem disputado, com apenas 23 anos, a atleta segue confiante em levar todas no Mundial. ”Minha expectativa é para ganhar tudo, peso e absoluto. Quero ganhar tudo, porque ano passado eu tive uma final meio duvidosa com a Kyra”, afirmou a atleta da Alliance, relembrando o duelo, falando sobre seu começo na arte suave, as dificuldades encontradas nas competições femininas, a saída da Equipe Barbosa e muito mais.

Por que você começou a treinar Jiu-Jitsu?
Estou com 24 anos e comecei no Jiu-Jitsu aos 9. Minha mãe sempre incentivou muito a prática de esportes dentro de casa, e era regra: eu e minhas duas irmãs tínhamos que praticar alguma atividade física. Podíamos escolher qualquer uma. Como desde pequena gostava muito da filosofia oriental, quis fazer uma luta. Coincidência ou destino, abriu uma academia de Jiu-Jitsu do lado de casa.

Qual foi a maior dificuldade que você encontrou no esporte?
A falta de patrocínio. É difícil você ser bom em alguma coisa se você não puder se dedicar totalmente àquilo, e é impossível você se dedicar totalmente a alguma coisa se você não tiver um reconhecimento e um retorno financeiro.

Você acha que ainda existe alguma barreira no Jiu-Jitsu feminino?
Não tenho duvidas de que melhorou e está em uma grande fase de crescimento, mas, com certeza, ainda existem muitas barreiras. A mídia que não da o espaço necessário, competições que não incluem a categoria, premiações baixas... E isso só vai melhorar conforme for aumentando o ritmo das meninas que praticam e competem o Jiu-Jitsu.

Você antes competia pela Barbosa, e agora esta na Alliance. Por que optou em trocar de equipe?
O tempo que fiquei no Barbosa foi de muita importância e aprendizado, mas eu estava sentindo falta de algo mais direcionado, e descobri na Alliance uma equipe completa. Temos um professor exemplar, uma variação enorme de treino, parte técnica, parte física, e é um lugar que te dá um suporte e um encaminhamento adequado pra manter uma vida como profissional de Jiu-Jitsu.

Quem te deu a faixa preta?
Barbosa, em dezembro de 2007.

Você vai lutar o Mundial este ano?
Vou lutar o Mundial de leve e disputar no absoluto também. Minha expectativa é para ganhar tudo, peso e absoluto. Quero ganhar tudo, porque ano passado eu tive uma final meio duvidosa com a Kyra. Puxei ela pra guarda e o juiz deu dois pontos pra ela. Ela ficou a luta inteira amarrando, usando a mão dentro da boca da calça, tirou o quimono três vezes e o juiz não fez nada. Estou indo pra buscar o que era meu, com gosto de revanche contra a Kyra. Sei que o peso leve está puxado, mas esse ano eu estou fazendo uma campanha boa e ainda não perdi nenhuma luta de quimono, então acho que tenho tudo pra levar.

Como são seus treinos na preparação para o Mundial?
O primeiro semestre é sempre bem puxado, são as principais competições, e tudo voltado pro Mundial.. Já tem um tempo que os treinos estão muito fortes, agora na reta final ainda mais direcionado... Faço bastante parte técnica, preparação física, fora o treino do meio dia, que é muito puxado e só tem competidor.

O que você acha sobre a arbitragem que vem aparecendo nos campeonatos?
Acho que quem está participando das competições pode perceber o quanto a arbitragem está desorganizada e falha. Eles podem e devem melhorar, tentar errar menos... Não mudar a regra na hora. Porque, do jeito que está, ninguém nunca entende nada e só atrapalha os atletas e principalmente o esporte.

Qual o ídolo no Jiu Jitsu que você se espelha?
Ídolo eu não sei dizer, mas tem muitas pessoas que eu admiro no Jiu-Jitsu. Hoje em dia a primeira pessoa que vem na cabeça é meu professor Fabio Gurgel, é o grande exemplo.
Qual o seu maior sonho no Jiu Jitsu?
Quero conquistar o Mundial, esse é o primeiro passo...
Fonte TATAME

quinta-feira, maio 28, 2009

Copa Over Fight com premiação em dinheiro

No dia 4 de julho a cidade de Rio das Ostras, no litoral do Rio de Janeiro, será tomada pela luta de chão. Isso porque acontece a 1ª Copa Over Fight Championship de Jiu-Jitsu e Submission. No Submission serão disputados absolutos da faixa branca a preta e haverá premiação em dinheiro. Com o apoio da prefeitura da cidade, PH Jiu-Jitsu e Avellos Gold Team, o evento é organizado por Igor Pacheco, Galego e Luciano Mendes “Pirulito”. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas pelos números: (21) 7862-5923, ID 83*72376 (Luciano Pirulito), 87*10476 (Igor Pacheco) e (22) 7835-7130 (Galego).
Fonte TATAME

Sheikh árabe quer Jiu-Jitsu em 500 escolas

Sheikh Mohammad Bin Zayed Al Nahyan, o responsável pelos tentadores cheques que premiaram os grandes destaques do primeiro Mundial Profissional da história do Jiu-Jitsu, tem planos audaciosos para a arte suave. Depois de realizar o Mundial e depois o patrocinar o Art of War 12, na China, o Sheikh quer aumentar ainda mais a importância da arte suave nos Emirados Árabes.

“Eu acredito que o Jiu-Jitsu é muito importante, meu filho está aprendendo o Jiu-Jitsu”, afirmou o sempre reservado Sheikh em entrevista a um canal de TV chinês, revelando o interesse em implantar o Jiu-Jitsu como o esporte número um no país: “Até 2015, teremos 500 escolas em Abu Dhabi ensinando Jiu-Jitsu... Cada uma das minhas escolas terá o Jiu-Jitsu como o esporte número um”, afirmou Mohammad Bin Zayed. Confira abaixo o vídeo (em inglês), que ainda conta com uma entrevista com Rafael Mendes, Carlão Santos e Royce Gracie.

Fonte TATAME

Gracie Humaitá: equilíbrio através da arte suave

A academia Vagner Curió foi inaugurada em março de 2006, no centro de Ribeirão Pires, em São Paulo, e é freqüentada sempre por jovens interessados em melhorar o condicionamento físico, em levantarem sua auto-estima e terem confiança em seus corpos. Em janeiro de 2009, a academia passou a representar a Gracie Humaitá, sob a supervisão de Marcelo Nigue e Royler Gracie e, atualmente, além das tradicionais aulas de Jiu-Jitsu, conta com aulas de Boxe, MMA, Muay Thai e treino específico para crianças. Professor de Jiu-Jitsu e renomado atleta de MMA, Vagner Curió garante que, em 2009, a equipe está mais focada do que nunca:

“Esse ano vamos continuar trabalhando com seriedade para conquistar o maior número de títulos possíveis, seja no MMA, Jiu-Jitsu ou Submission. Nós temos um diferencial que é a seriedade com que trabalhamos e o comprometimento na formação dos atletas, acompanhados de perto pela preparadora física Kedma Caldeira”, comentou Vagner, convocando novos alunos para fazerem parte do time: “os novos alunos são bem vindos e, se quiserem fazer parte do time, venham realmente focados em ter um comprometimento com o esporte, pois com certeza irão colher os frutos desse compromisso, alcançando assim seus objetivos, tanto na área pessoal, como profissional, porque as artes marciais são indicadas para o equilíbrio do ser humano, em qualquer idade e refletem um melhor rendimento dos alunos em todos os outros setores da vida”, finalizou Curió.

A academia fica na Rua Renato Andreoli, 100 Jd Itacolomy, Ribeirão Pires (SP). Maiores informações pelo telefone (11) 4823 2881 ou pelo site www.vagnercurio.com.br.
Fonte TATAME

Mundial: a despedida de Felipe Costa

Faixa-preta pretende lutar pela última vez entre os adultos

Encerradas as inscrições, muitos faixas-pretas garantiram sua presença no Mundial de Jiu-Jitsu de 2009, que vai acontecer entre os dias 4 a 7 de junho, em Long Beach, Califórnia.

E quem vai disputar mais uma medalha na categoria galo será o lutador da Brasa Felipe Costa, campeão mundial na faixa-preta de 2003. Para 2009, Felipe espera fazer uma de suas melhores exibições como profissional, já que pensa em se despedir da categoria adulto e ano que vem lutar de master.

“Agora foi a vez que me preparei com mais seriedade, seja na parte física ou técnica. Estou na esperança que este seja meu último Mundial pela categoria adulto”, revelou Felipe ao GRACIEMAG.com.

“Quero ganhar e então passar a lutar só de master. Já tenho mais de 30 desde o ano passado. Então estou encarando mesmo como uma despedida. Claro que essa coisa de lutar a gente sempre vai e volta. Não sei se é definitivo, mas a minha intenção neste momento é lutar a categoria adulto e passar para outra. Acho que não tenho mais nada a provar. Já ganhei todos os títulos importantes”, afirmou o lutador.

“Acho que essa é uma decisão natural de quem vive só do Jiu-Jitsu e não migra para o vale-tudo. Eu gosto de lutar, mas não vou ficar lutando para sempre. Prefiro parar bem do que ficar adiando. Como tem a categoria master, que é uma maneira de a gente continuar sentindo aquele gostinho, e é uma categoria que a cada ano fica mais dura, acho que não vou perder esse prazer da competição”, finalizou.
Fonte GracieMAG

Braga Neto

Antônio Braga Neto mostrou, mais uma vez, que a categoria super-pesado tem um dono. No Brasileiro de Jiu-Jitsu, que rolou este final de semana no Rio de Janeiro, o faixa-preta da Gordo JJ não deu chance para seus adversários e finalizou um a um, até conquistar a medalha de ouro. Após a conquista, o atual campeão Mundial falou com a TATAME sobre as finalizações, sua derrota no absoluto, quando acabou finalizado por Tiago Gaia, sua expectativa para o bicampeonato Mundial em 2009 e muito mais. Confira a seguir.

Como foi conquistar o bicampeonato Brasileiro na faixa-preta?

Esse foi o meu segundo titulo consecutivo finalizando todas as lutas. Foi muito legal conquistar mais esse titulo importante na minha carreira, mas eu vou acordar amanhã como se não fosse nada e ir buscando cada dia melhorar mais e conseguir novas conquistas, como o Brasileiro do ano que vem. Se eu tiver a oportunidade, vou lutar para buscar mais um.

Você disputou o absoluto e estava indo bem, mas acabou esbarrando no jogo do Tiago (Gaia). O que aconteceu?

Falar depois é difícil. A gente já se conhece, eu conheço o jogo dele e eu sabia que ele ia fazer aquilo, mas, infelizmente, no meio da luta, eu dei uma cansada... É difícil a gente falar, dar explicação. Eu estou doente, peguei uma desidratação nos últimos dias, mas não interessa, ele ganhou, parabéns a ele. Eu só fico um pouco triste porque venho trabalhando muito duro, me dedicando, e chega na semana do campeonato eu adoeço de novo, mas vou ver se eu faço um acompanhamento médico para o Mundial e, se der tudo certo, vou chegar lá 100%. Hoje não foi o meu dia, parabéns para o Thiago e para todo mundo. Quando eu cheguei aqui não estava me sentindo muito bem, meus amigos da academia me mandaram ir pra casa, mas eu to aí, sou guerreiro. Prefiro entrar e perder do que botar meu quimono debaixo do braço e ir pra casa. Não é desculpa, mas, hoje, infelizmente não deu pra mim, mas vou tentar nos próximos com certeza.

Qual a sua expectativa para o Mundial, já que você é o atual campeão e está todo mundo atrás de você?

Eu não procuro ligar muito pra isso, para quem está atrás de mim ou não. Eu faço o meu trabalho e, graças a Deus, vem dando certo. Eu vou buscar o Mundial como se fosse o primeiro. Vou em busca da minha oitava medalha de ouro em Mundiais, e vou atrás do absoluto também. Respeito todos que vão estar lá, mas vou para ser campeão. A expectativa é a melhor possível, que todos os caras sinistros que existam estejam lutando e que todo mundo esteja lá para ser campeão. A expectativa é essa, vou estar lá bem preparado e em busca do titulo também.

Você está treinando no Rio de novo?

É, eu voltei e estou com um projeto social, venho trabalhando e, por enquanto, o meu futuro vai ser aqui no Rio mesmo.

O Rodolfo Vieira, que era faixa marrom quando o venceu na seletiva do Mundial Profissional, foi graduado a faixa-preta agora. Você espera uma revanche contra ele no Mundial?

Eu gostaria de lutar contra ele de novo como com qualquer outro lutador que seja bom. Ele tem uma qualidade técnica muito boa, é um cara duro, mas eu procuro não pensar em adversário não. Ele chegou aí agora, ganhou o campeonato e parabéns a ele. No Mundial, se ele estiver mesmo lá, vai ser um prazer lutar com ele e com todo mundo.

Você já havia lutado com o Marcel Fortuna (Gracie Floripa) antes?

Foi a quinta ou sexta vez que a gente lutou e graças a Deus consegui me sagrar campeão. Com certeza eu vou defender o meu titulo Mundial lá e buscar um titulo inédito e que é o que todo lutador quer, o titulo Mundial absoluto faixa-preta, para contemplar uma carreira de vitórias. Eu, graças a Deus, fui campeão mundial absoluto em todas as faixas e, na preta, é um título que falta, e que eu vou tentar buscar até o final da minha vida.
Fonte TATAME

Lagarto fora do Mundial de Jiu-Jitsu

Tetracampeão Europeu de Jiu-Jitsu, com o absoluto de 2004 na bagagem, o faixa-preta Lúcio Lagarto ficará de fora do Mundial deste ano, que acontece no começo de junho na Califórnia, Estados Unidos. Depois de diversos atletas no Brasil e em outros países procurarem a TATAME após não conseguirem o visto para embarcar rumo à Terra do tio Sam, Lagarto teve que seguir o mesmo caminho.

"Tô bolado... Pô, cheguei a me inscrever no Mundial, mas não consegui o visto novamente”, conta o lutador, inconformado, após um longo treinamento na Inglaterra, onde mora, para a competição. “Treinei pra caramba, eu, o Rogão e o Cacarento. Eu teria chance de pegar o meu visto, mas teria que ir ao Brasil e, depois, direto para os Estados Unidos, ou seja, ia lutar contra o fuso horário de três países diferentes, por uma parada que não seria certa de pegar o visto”, lamenta Lagarto. Fique ligado na TATAME para mais novidades sobre o caso.
Fonte TATAME

Checkmat ministra seminário em Sorocaba

Os praticantes de Jiu-Jitsu das cidades de Sorocaba e Jundiaí, no interior de São Paulo, terão um final de semana movimentado. Os faixa-pretas Léo Vieira e Elizandro Ebeda ministrarão dois seminários nas cidades, nas filiais da Checkmat, que se juntarão com os times das cidades de Salto e Caieiras. No sábado, os faixa-pretas estarão em Sorocaba, enquanto, no domingo, a atividade será em Jundiaí. Para maiores informações sobre os eventos, entre em contato pelos telefones (11) 7893-6074 (Jundiaí) ou (15) 9469-9000 (Sorocaba).
Fonte TATAME

Treino - 11:00


Luana Alzuguir quer revanche contra Kyra

Conquistando seu primeiro Brasileiro na faixa preta, a alteta Luanna Alzuguir vem mostrando um Jiu-Jitsu de alto nível e vem passando o carro nas competições que tem disputado. Com apenas 23 anos, a atleta segue confiante em levar todas no Mundial. ”Minha expectativa é para ganhar tudo, peso e absoluto. Quero ganhar tudo, porque ano passado eu tive uma final meio duvidosa com a Kyra”, afirmou a atleta da Alliance, relembrando o duelo.

“Puxei ela pra guarda e o juiz deu dois pontos pra ela. Ela ficou a luta inteira amarrando, usando a mão dentro da boca da calça, tirou o quimono três vezes e o juiz não fez nada. Estou indo pra buscar o que era meu, com gosto de revanche contra a Kyra”, garante a campeã brasileira de 2009, que ainda falou sobre seu começo na arte suave, as dificuldades encontradas nas competições femininas, a saída da Equipe Barbosa e muito mais. Fique ligado na TATAME e confira, amanhã, uma entrevista exclusiva com a casca-grossa.
Fonte TATAME

Vella: erro da arbitragem será combustível para o Mundial

No Brasileiro, paulista fechou absoluto mas ficou em 3º no peso

O fim de semana seguia perfeito para Gabriel Vella, na tarde do domingo 17 de maio, no Rio. Na véspera, o peso pesadíssimo da Alliance se sagrara campeão absoluto no Tijuca ao fechar o Brasileiro com o companheiro Tarsis Humphreys. Porém, na semifinal do peso contra Bruno Matias (Check Mat), Vella tentou de tudo, buscou uma queda no judoca, ia para cima, e não viu seus esforços computados como vantagem pelo árbitro.

Vermelho, mais pelo gasto de energia do que pela raiva que aparentava, Vella virou-se para o repórter de GRACIEMAG, à beira do ringue, tão logo a mesa apitou o fim da luta. “Cadê o respeito comigo, como homem e atleta?”. Resumiu, assim, o que passa pela mente do lutador que se sente prejudicado pela arbitragem, muito criticada no Brasileirão.

Bem mais calmo minutos depois, Vella conversava tranquilamente sobre a derrota: “Só posso lamentar, mas jamais vou perder a esportividade. O juiz chegou a me punir enquanto eu ia para cima dele, inacreditável. E se aquela queda não é vantagem, não sei o que é, talvez dois pontos?”. Chamado para o ringue principal com Tarsis para que o árbitro erguesse a mão de um dos dois (Tarsis ficou oficialmente com o título; Vella faturou a passagem para o Mundial na Califa), nem se esquentou quando representantes da Alliance e da Check Mat começaram a discutir nas arquibancadas, dando mau exemplo.

Vella nem pensou em não subir no pódio para pegar sua medalha de bronze (Léo Leite finalizou Matias e foi o campeão). No entanto, em uma hora já estava no aeroporto, rumo a Sampa. Emitiu a passagem na hora, pagou um pouco mais caro. mas descansar em casa e estar com a namorada não tinha preço aquela hora.

Segunda-feira, já estava na Alliance treinando, de olho no Mundial na Califórnia. E já vendo o lado bom de tudo. “Já estou até achando que os erros do juiz foram na medida. Vou canalizar minha fúria toda para o Mundial”, brincou.

“Por não ter vencido o peso, treinei até com mais vontade segunda-feira. Já estou pensando nos clássicos que vou disputar. Esse é o grande charme do Mundial. Por ser um título de maior expressão, todos os concorrentes são grandes nomes”, avalia Vella. “Hoje me sinto novamente vivendo uma grande paixão pela arte, como se eu tivesse subido um degrau no meu conhecimento do Jiu-Jitsu. Diferente do judô, em que o cara todo dia treina para derrubar melhor, o Jiu-Jitsu é rico em variações, e quero aprimorar cada detalhe – das quedas às defesas, das passagens às finalizações. Isso me faz treinar todo dia com paixão, e me leva a disputar todos os campeonatos que puder. Não só pensando em ganhar, mas em aprender mais, e no futuro poder ser um exemplo no esporte”.
Fonte GracieMAG

quarta-feira, maio 27, 2009

CAMISETAS BLOG 2009

ADCC com data definida

Tradicional torneio acontece nos dias 26 e 27 de setembro

Agora já dá para marcar no calendário. A organização do ADCC divulgou hoje as datas exatas da realização da edição 2009. A nata do submission mundial vai se reunir na cidade de Barcelona, na Espanha, nos dias 26 e 27 de setembro.

Segundo informações passadas ao GRACIEMAG.com pela representação do ADCC no Brasil, os classificados via seletiva nacional devem chegar à Espanha no dia 24 de setembro munidos de uma carta-convite emitida pelo ADCC de modo a não evitar qualquer tipo de problema com as autoridades de imigração locais.

O palco escolhido para o ADCC 2009 foi a arena do Pavelló Municipal Esports de Badalona.

Este mesmo ginásio recebeu os jogos de basquete das Olimpíadas de Barcelona em 1992, ou seja, serviu de passarela para o desfile de estrelas do calibre de Michael Jordan, Larry Bird e Magic Johnson, que integraram o inesquecível Dream Team dos Estados Unidos, medalha de ouro na ocasião.

A capacidade total do ginásio é de 12.500 espectadores, e atualmente ele é utilizado para jogos de basquete e concertos musicais.
Fonte GracieMAG

ADCC 2009 com data certa em Barcelona

Os craques do Submission já podem se preparar, o ADCC 2009 já tem local e data para acontecer. Nos dias 26 e 27 de setembro, o maior evento de Submission do mundo promete esquentar o Pavelló Olimpic em Barcelona, na Espanha, com estrelas do gabarito de Roger Gracie, Ricardo Arona, Marcelinho Garcia, Kyra Gracie, Robert Drysdale e outros grandes atletas. Devido aos recentes casos diplomáticos entre o Brasil e a Espanha, a organização do ADCC ressalta que os atletas não devem encontrar problemas. “Como não existe a necessidade de visto para a Europa, os atletas embarcarão com a carta de convite do ADCC para que não tenham problemas ao desembarcarem na Espanha”, conta Wagner Gomes.
Fonte TATAME

Pablo busca terceiro título na faixa-preta

O primeiro ano de faixa-preta de Pablo Silva (Gracie Barra BH) tem sido dourado. No começo de 2009, o atleta passou por momentos difíceis antes de vencer o Europeu de Jiu-Jitsu, em Portugal. O lutador foi deportado (relembre aqui) e, em cima da hora, conseguiu permissão para voltar, levando o ouro na categoria pluma. Depois de enfrentar essas adversidades e conquistar a Europa, o casca-grossa veio cheio de gana para o Brasileiro, onde ganhou mais um ouro na categoria.

“Depois daquele problema que tive no Europeu, vim com tudo nesse Brasileiro, que era um sonho que eu tinha. Quando comecei a treinar Jiu-Jitsu, eu mostrava para a minha mãe, em casa, algumas lutas do (Bernardo) Pitel e dizia que um dia queria ser que nem ele. Hoje estou aqui, lutando contra ele e conseguindo esse resultado”, comentou Pablo, que finalizou Bernardo Pitel, (Nova União) na semifinal, e bateu Philipe Freitas (Equipe PH), na grande final, por 2x0. Agora o faixa-preta volta o seu foco para o Mundial, que acontece em junho, na Califórnia. “Já estou inscrito no Mundial e está tudo certo, é só continuar o treinamento e bola pra frente. Esse campeonato envolve muitos lutadores de qualidade, estou treinando sério para isso e espero colher bons resultados”, finalizou.
Fonte TATAME

Cadastre-se

Se você ainda não recebe
e-mails relacionado ao blog e a
academia, por favor deixe seu
e-mail em comentários para
que eu possa estar registrando ele.
Desde ja agradeço.

Treinos


Submission com premiação em Rio das Ostras

Copa Over Fight Championship abre inscrições

No dia 4 de julho a cidade de Rio das Ostras, no litoral do Rio de Janeiro, será tomada pela luta de chão. Isso porque acontece a 1ª Copa Over Fight Championship de Jiu-Jitsu e Submission. No submission serão disputados absolutos da faixa branca a preta e haverá premiação em dinheiro.

Com o apoio da prefeitura da cidade, PH Jiu-Jitsu e Avellos Gold Team, o evento é organizado por Igor Pacheco, Galego e Luciano Mendes “Pirulito”.

As inscrições já estão abertas e podem ser feitas pelos números: (21) 7862-5923, ID 83*72376 (Luciano Pirulito), 87*10476 (Igor Pacheco) e (22) 7835-7130 (Galego).
Fonte GracieMAG

Os planos de vôo do Carcará

Bráulio comemora finalização em Marcelo Garcia no World Pro Cup/ Foto de Luca Atalla

Assim como os artistas não querem ficar longe das luzes da ribalta, a maioria dos atletas não quer deixar escapar a oportunidade de brilhar no mais importante campeonato do ano no pano competitivo, o Mundial de Jiu-Jitsu 2009, que será realizado no ginásio do California State University, Long Beach, entre os dias 4 a 7 de junho.

Esse é o caso do casca-grossa Bráulio Estima, que já chega a “ouvir” a voz da anunciação. “Na minha cabeça só se passa a vontade de pisar no tatame... aquela voz ‘Bráulio Estima, Bráulio Estima, área 2”’, diverte-se o lutador pernambucano, campeão mundial na faixa-preta em 2004 e 2006, na categoria meio-pesado.

Fora do Mundial de 2007, devido a uma lesão, ano passado o lutador da Gracie Barra não se agüentou de vontade o sangue de competidor falou mais alto. Numa decisão onde a paixão tomou vez, o atleta optou em lutar, e não se arrependeu do resultado.

“No Mundial de 2008 não estava 100%. Meu médico disse que seriam seis meses para estar bem para começar a treinar duro. Mas botei na cabeça que ia lutar e pronto. Com quatro meses de cirurgia estava lutando um Mundial e chegando à final. Fiquei feliz com o desempenho”, afirma Estima que ficou em segundo, atrás de André Galvão.

Vindo de recuperação, do Mundial de 2008 para cá, porém, o vôo do Carcará pelo globo terrestre foi bem alto, e ele levou para Inglaterra, país onde mora, seis medalhas douradas: no Pan Sem Kimono roubou a cena e conquistou o peso e o absoluto; em Amã, no Capital Challenge, faturou o peso e absoluto; e por fim, em Portugal, abocanhou o peso e o absoluto do Europeu de 2009.

E no Mundial de 2009, como virá o Carcará? “O Mundial é o principal campeonato. Ninguém luta pelo dinheiro. É pelo título e todas as feras aparecem lá. Não vejo a hora de pôr o pé no tatame e começar a passar pelos obstáculos. Me sinto muito confiante, firme e estou fazendo a minha parte, agora é só chegar o dia tão esperado. Só me vejo no topo do pódio, mas só no dia que vamos ver”, finalizou Bráulio Estima, que viaja amanhã para a matriz da Gracie Barra em Orange County, Califórnia.
Fonte GracieMAG

Gaúcho de Jiu-Jitsu agita o Sul em julho


No dia 5 de julho, no Petrópolis Tênis Clube, vai rolar a segunda etapa do Campeonato Estadual de Jiu-Jitsu do Rio Grande do Sul. Na expectativa para mais um show de lutas, o presidente da Federação de Jiu-Jitsu do Estado do Rio Grande do Sul, Flávio Ferreira, está confiante no sucesso do evento.

“Como a segunda etapa vai ser no dia 5 de julho, estamos com um bom tempo para trabalhar. Acredito que essa etapa vai superar e muito a primeira, que contou com um total de 50 atletas, o que, para começo de temporada aqui no Sul, não é ruim. Penso que chegaremos a um total de 300 atletas inscritos”, conta Flávio, trabalhando pela arte suave. “Estamos tentando melhorar para que o Jiu-Jitsu se desenvolva cada vez mais aqui no Sul”, finalizou o presidente. Para maiores informações, entre em contato com a organização do campeonato através dos telefones (51) 9369 3272, (51) 9984 5900 ou pelo e-mail fjjrs@hotmail.com.
Fonte TATAME

terça-feira, maio 26, 2009

Alliance vence dois torneios em um mesmo final de semana!!!

Final de semana passado nossa equipe mesmo bastante desfalcada devido a proximidade do campeonato mundial ganhou pela terceira vez consecutiva o campeonato paulista e do outro lado do mundo vencemos tambem o aberto da Finlândia, maior torneio daquele paísPróxima parada mundial!, nossa equipe viaja nesta quinta para Atlanta para o final da preparação sob os olhares do mestre Jacaré.
Fonte Site do General Fabio Gurgel

Estrela do JJ potiguar quer conquistar o mundo

Líder de uma das maiores potências do Nordeste, a equipe Kimura, Jair Lourenço tem em sua academia um verdadeiro exército de guerreiros, que volta e meia se destacam no cenário nacional do MMA e do Jiu-Jitsu. Mesmo com a parceria entre Kimura e Nova União, Jair ainda sente muita dificuldade na hora de conseguir apoio e oportunidades para os seus atletas.

“A Kimura forma seus atletas de berço, pois não temos condições de trazer e nem de bancar ninguém de fora aqui, até porque não faz parte da nossa filosofia”, disse Jair. O atleta Diego Quadros, de 21 anos, mesmo tendo o visto negado recentemente pelo Consulado Americano de Recife e vendo a chance de conquistar o seu primeiro Mundial pela CBJJ ir embora, não se sentiu desestimulado e conquistou o bicampeonato Brasileiro (CBJJ) na faixa-roxa, categoria pluma.

“Fiquei muito triste de ter o visto negado, mas continuei treinando forte e consegui conquistar esse bicampeonato. Agradeço a minha família, a todos os companheiros da Nova União e ao Mestre Jair por terem me incentivado a lutar esse campeonato”, comentou o rapaz. Diego vem de uma sequência excepcional de vitórias. Ano passado, conquistou, na faixa-azul, os campeonatos Europeu, Brasileiro e Mundial da CBJJ, e as competições estaduais e regionais. Na faixa-roxa, já conta com um título Pan-Americano pela CBJJE, conquistado no final do ano passado, em Salvador, e com o Brasileiro (CBJJ).

"Esse ano vou lutar tudo o que puder, infelizmente não vai dar para ir para o Mundial da CBJJ, mas com certeza vou lutar o Mundial e o Pan-Americano da CBJJE, e outras competições que aparecerem. Esse ano vou terminar a faculdade de Educação Física, na UFRN, e ano que vem estarei morando no Rio de Janeiro para estar mais próximo das competições mais importantes do país”, desabafou o faixa-roxa, que, mesmo sabendo que no Rio terá mais oportunidades, fica triste em ter que abandonar a cidade.

“Aqui em Natal eu tenho tudo o que preciso para me tornar um grande lutador: tenho treino forte todos os dias e um grande professor. Porém, infelizmente, não conto com nenhum patrocínio que possa me dar uma estabilidade financeira para custear a minha vida diária e todas as competições, por isso, ano que vem estou pensando em ir morar no Rio para ter mais retorno financeiro”, finalizou Diego. Jair Lourenço não esconde a admiração pelo pupilo e acredita que o rapaz vai ser um dos maiores nomes de sua categoria: “esse garoto, do ano passado pra cá, vem vencendo tudo, é muito dedicado aos treinos e à faculdade de Educação Física e eu tenho certeza que ele ainda vai ser um dos maiores lutadores de Jiu-Jitsu em sua categoria. Vale ressaltar também que, no ano passado, o lutador foi eleito o destaque do Jiu-Jitsu potiguar ao ganhar o prêmio Dez de melhor atleta do Estado”, finalizou Jair.
Fonte TATAME

Langhi: “O objetivo é levar o Mundial”

A volta do fenômeno do Jiu-Jitsu, Fernando Tererê, às competições, parece que serviu de inspiração para muitos lutadores nesse Brasileiro de Jiu-Jitsu. Assim como Alan “Finfou”, outro atleta que garantiu o ouro inspirado em Tererê, foi Michael Langhi, peso leve da Alliance, que derrotou Vinícius Marinho (GFTeam) na final, com um arm-lock, após abrir 4x2 no placar, repetindo o feito do Brasileiro passado.

“Esse é o meu segundo brasileiro na faixa-preta. Ano passado fiz a final com o próprio Vinícius, que é um atleta muito duro e está de parabéns. Estou muito feliz com esse bicampeonato, sempre entro para ganhar em todas as competições e isso aqui é a minha vida... Faz parte da vida do atleta que treina muito e essa é a hora mais gostosa, a hora de vir competir e botar em prática tudo que você aprendeu”, comemorou Langhi, que garante que vai com tudo para o Mundial.

“O maior objetivo é levar o Mundial. O Brasileiro já serviu de preparação, foi um treino. Agora tenho mais três semanas para acertar o meu jogo e, se Deus quiser, vou alcançar esse título, mesmo sabendo que a categoria leve é uma das mais disputadas”, finalizou o faixa-preta, que este ano venceu o Europeu, o Pan-Americano, o Mundial Profissional e agora o Brasileiro
Fonte TATAME

Lepri prepara armas secretas

Último dia de inscrições para Mundial

O faixa-preta mineiro Lucas Lepri (Alliance), de 24 anos, garantiu essa semana que vai com tudo para o Mundial de Jiu-Jitsu, a ser realizado entre os dias 4 e 7 de junho em Long Beach, Califórnia.

As inscrições vão somente até hoje. Ainda há tempo para garantir sua vaga no mais aguardado show de arte suave do ano. Clique aqui e garanta a sua vaga.

“Estou muito focado. Sei que lá vai ter muitos caras duros, muitos caras de ponta. Mas estou treinando, vou atrás. Lógico que respeitando todos os outros atletas, mas vou chegar lá para ganhar, velho”, afirmou Lepri na entrevista concedida ao GRACIEMAG.com.

Lepri, que conquistou o Mundial em 2007 e ano passado bateu na trave na disputa pelo bicampeonato, sendo derrotado por Celsinho Vinícius, para 2009 tem como trunfo o bom ritmo nas competições de Jiu-Jitsu. No final de março ele conquistou o Pan 2009, uma semana depois o Pride BJJ de Long Island e, por fim, o NY Open, onde conquistou o peso e o absoluto.

Confira abaixo a entrevista de Lucas Lepri:

Em 2007 você foi campeão Mundial. Já em 2008 ficou em segundo atrás de Celso Venícius. Em 2009 vai dar você?

Estou fazendo de tudo para ter esse título de novo. É um título que almejo sempre. Acho que todo atleta que vive do esporte quer sempre o Mundial. Estou treinando muito para isso, para conseguir esse feito. Estou muito focado. Sei que lá vai ter muitos caras duros, muitos caras de ponta. Mas estou treinando, vou atrás. Lógico que respeitando todos os outros atletas, mas vou chegar lá para ganhar, velho. Estou focado e vamos que vamos.

Como é a sensação de ser campeão mundial?

A sensação é única. Só quem venceu sabe como é. Mas o mais legal que eu acho é estar junto com a equipe. Na minha opinião, chegar num Mundial e lutar é o mais fácil, mas acho que o mais legal do Mundial é o que vem antes dele, a preparação física, a união da equipe, um querendo ajudar o outro, aquela vibração bacana. Tudo isso faz parte, aquela energia, a adrenalina que vem.

Há quanto tempo vem treinando com o foco no Mundial e como foi feita sua preparação técnica e física?

Estou treinando desde o início do ano, focado para o Mundial. Entrei em janeiro focado na preparação física para chegar bem. Tanto na parte física quanto na parte técnica, venho ajustando as posições. Depois do Pan, do NY Open, forcei meus treinos. No início de maio vim aqui para Atlanta, para treinar junto com o Cobrinha, Rafael Rosendo. Essa semana os meninos do Brasil chegam aqui. O Michael Langhi, o Serginho Morais, o Gabriel Vella, Marcelo Garcia, o Fábio Gurgel... Essa semana vamos ter mais esse reforço.

Como é enfrentar Celso Venícius numa competição? O que tomar cuidado no jogo dele?

O Celsinho é um cara que tem um bom jogo com uma guarda forte e uma base boa por cima. Isso daí é um segredo que tenho, mas quando eu for lutar de novo com ele vocês vão ver. Tenho que manter isso em sigilo e esperar lutar com ele novamente, para pôr em prática o que estou armando pra ele.
Fonte GracieMAG

XIV COPA PIT-BULL DE JIU-JITSU‏

Venho por meio desta convidar sua academia para participar da XIV COPA PIT-BULL DE JIU-JITSU que será realizada nos dias 06 e 07 de junho de 2009, no Ginásio Pedro Jahara (Pedrão) . A competição terá seu inicio às 09 horas.

Inscrições:
Inscrições serão feitas a partir do dia 25 de Maio indo até o dia 04 de Junho ate às 20 horas, as academias deverão enviar as inscrições que segue em anexo. Juntamente com a ficha de inscrição segue uma autorização para que os atletas menores de 18 anos possam participar do evento, onde a mesma devera ser preenchida pelo responsável do atleta. Lembrando que sem essa autorização os menores não poderão participar do evento. Os atletas maiores de 18 anos serão responsáveis por suas condições físicas e mental, se responsabilizando por qualquer acidente que por ventura venha acontecer no evento e aceitando o atendimento medico prestado pela organização.

* OBS: Junto a ficha de inscrição ira uma ficha de filiação a associação Teresopolitana de artes Marciais, sendo esta de preenchimento obrigatório para todos os atletas teresopolitanos sem a qual não poderão participar deste evento ou quaisquer outro evento realizado pela ATAM (Associação Teresopolitana de Artes Marcias).
As inscrições deverão ser entregues na academia PREDATOR FIGHT CLUB M.M.A na Avenida Almirante Lúcio Meira - N°670 - Sobreloja - Centro, de segunda a sexta a partir das 07 horas ate as 20 horas.

* OBS: O pagamento devera ser feito juntamente com a ficha de inscrição ou através de deposito feito direto no caixa, não sendo validos os depósitos feitos nos caixas eletrônicos.

Banco: Itaú.
Agencia: 6103.
Conta Corrente: 16444-5.
Favorecido: Fernando Lopez Pelaez.

* OBS: O atleta que fizer o pagamento da inscrição em deposito só terá sua inscrição validade com a apresentação do comprovante.
Valor da Inscrição: Preço Único R$ 25,00 (Vinte e Cinco Reais).

* OBS: Não serão aceitas inscrições em hipótese alguma após a data limite estipulada neste release.

Premiação:
Medalhas para os campeões e vice.
Contagem Geral: Troféu até o quinto colocado.
Categoria Estreante: Faixa Branca acima de 16 anos troféu ate terceiro colocado.
Categorias: Pré-Mirim, Mirim, Infantil, Infanto-Juvenil, Juvenil, Adulto, Máster, Sênior Masculino e Feminino.

* OBS: Categorias: Pré-Mirim, Mirim, Infantil,Infanto-juvenil faixa branca e amarelas juntos.

Evento que já será seletivo para os atletas de Teresópolis que tem o interesse em fazer parte da seleção que representara Teresópolis nos jogos de inverno.

Este evento seguira os padrões de regras da CBJJ.

CRONOGRAMA XVI COPA PIT-BULL de JIU-JITSU:

08 horas: chegada das equipes no Ginásio Pedro Jahara(Pedrão).
09 horas: Inícios aos trabalhos de pesagem seguindo o cronograma das chaves, as 09h15min faremos a chamada dos primeiro atletas as sua respectiva áreas de lutas para dar inicio a competição.

O evento se manterá ininterrupto ate completar o cronograma de lutas estipuladas.

No dia 06 de Junho de 2009 daremos inicio com a categoria Pré-Mirim, Mirim, Infantil, Infanto-Juvenil e Juvenil.

No dia 07 de Junho de 2009 daremos inicio com as categorias Adulto, Máster, Sênior Masculino e Feminino e categoria absoluto.
Respeitando os devido cronograma estipulado pela organização.


Maiores Informações:

PREDATOR FIGHT CLUB M.M.A
Endereço: Avenida Almirante Lúcio Meira - N°670 - Sobreloja
Bairro: Centro
Cidade: Teresópolis-RJ
Telefone: (21)3642-2537 / 9314-2992

--

ASSOCIAÇAO TERESOPOLITANA DE ARTES MARCIAIS
Avenida Almirante Lúcio Meira - N°670 – Sobreloja - Centro
Teresópolis-RJ - Telefone: (21)3642-2537 / 9314-2992
Fonte Clube PitBull de Jiu-Jitsu

segunda-feira, maio 25, 2009

World Jiu Jitsu Championships 2008 (History)

2009 Jiu Jitsu World Championships

Final do Brasileiro de JJ 2009 - CBJJ

Raphael Abi-Rihan (Carlson Gracie) vs. Tarsis Humphreys (Aliance)

Fonte YouTube

Brasileiro CBJJE: Atos domina na faixa preta

A equipe Atos não tem do que reclamar da participação no último dia do Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu da CBJJE, que aconteceu neste domingo (24 de maio), em São Paulo. Na principal graduação, a de faixa preta, o time de Ramon Lemos e André Galvão levou a melhor em quatro das 10 categorias, além de garantir um vice-campeão. Entre os destaques individuais, Ricardo Abreu “Demente” faturou na categoria de peso e no absoluto, e voltou do ginásio Mauro Pinheiro, no complexo do Ibirapuera, com duas medalhas de ouro no peito. Confira como foi o último dia do evento:

Galo

Bruno Malfacine continua sua trajetória impressionante. O representante da Alliance, que em 2008 venceu no Mundial e no Pan-Americano da entidade, sobrou nos três combates que fez. Na primeira luta, o Bad Boy pegou as costas e finalizou Narciso Villaça (Checkmat) com um estrangulamento. Na segunda, Malfa aplicou uma chave americana de pé para definir. Na disputa pelo ouro, Bruno finalizou mais uma vez. Contra Jonas Furtado (Nova União), raspou, pegou as costas e aplicou um justo mata-leão para comemorar.

Pluma

A festa da Atos começou no peso pluma, com Guilherme Mendes. Acostumado a se apresentar entre os penas, Gui finalizou quatro oponentes para subir ao lugar mais alto do pódio. No primeiro combate, raspou e passou a guarda para depois finalizar com um estrangulamento. Em seguida, raspou duas vezes e definiu novamente com um estrangulamento. Na semifinal, Mendes já levava vantagem com duas raspadas quando o oponente se contundiu. A decisiva foi contra Sebastian Lalli (Checkmat), e Guilherme, após raspar, acabou com as chances do adversário, novamente com um estrangulamento.

Pena

Bruno Frazatto continuou com a festa. Vindo de vitória no Brasileiro da CBJJ, na semana anterior, o casca-grossa unificou o título com direito a revanche. No combate inicial, o triunfo veio com um armlock. Em seguida, Frazatto encarou a pedreira Leandro Issa “Brodinho” (Liga JJ), tendo vencido por 2 a 0 (raspada). A revanche foi na final contra Isaque Paiva (Libone), lutador que finalizara Bruno em uma competição recente e vinha finalizando todos no Brasileiro. Tendo começado perdendo por 2 pontos, o representante da Atos pôs raça e virou com uma passagem de guarda. Para assegurar o ouro, ainda colocou o joelho na barriga e fechou com 5 a 2 no placar.

Leve

Nesta categoria foi a vez de Gilbert Burns, o Durinho, faturar o título pela Atos. O faixa preta, que em 2008 foi um dos destaques do Mundial e do Pan da CBJJE, começou a campanha vitoriosa com uma queda e raspagem. Na segunda luta, aplicou um armlock da meia-guarda para seguir no páreo. Depois de contar com a ajuda de um companheiro de equipe na semifinal, que abriu, usou uma queda para bater Felipe Vidal (Checkmat) na finalíssima.

Médio

Quem garantiu o último ouro no preta adulto para a Atos foi Claudio Calasans, que no ano anterior foi campeão mundial pela CBJJE. Na primeira luta, Calasans venceu com um estrangulamento e, na segunda apresentação, após empate, passou na decisão do juíz. Já a vaga na final veio com um estrangulamento pelas costas. Na disputa pelo ouro, Calasans enfrentou Claudio Cardoso (Gracie Barra). Para decidir rapidamente, puxou para a guarda e encaixou um justo estrangulamento, golpe que fez o oponente desistir.

Meio-Pesado

A sequência de vitórias da Atos foi quebrada nessa categoria, entretanto, foi por pouco. O responsável por estragar a festa foi a pedreira Evandro Pena (Guigo). O lutador já havia vencido duas lutas, uma por desistência e outra com um estrangulamento das costas. Na decisão, contra Vitor Toledo (Atos), abriu 20 pontos com montadas e pegadas pelas costas, de onde grampeou e não saiu até finalizar com um estrangulamento.

Pesado

A decisão do pesado foi entre Eduardo Toledo (Liga JJ) e Marcos Willian (Tozi). Num combate parelho, Willian começou vencendo com uma vantagem da meia-guarda, mas Eduardo virou o placar, com duas vantagens. Ao todo, o campeão fez três combates. Na primeira apresentação, o triunfo foi por 4 a 0, enquanto, na segunda, bateu o duro Marcelo Coppa (Lotus) por 4 a 2.

Superpesado

No superpesado entrou em cena Ricardo Abreu (Robson Moura), o Demente, que depois também levaria a melhor no absoluto. Após bater dois adversários com estrangulamentos de imobilização, Demente encarou Filippe Mattos (Liboni) na decisão da categoria. Desta vez o golpe usado para finalizar foi um armlock.

Pesadíssimo

Quem levou a melhor foi Claudio Godoy (Center Fight). No primeiro combate, o lutador finalizou. Já na final, contra Gustavo Adolfo (Alliance), usou todo o conhecimento na luta em pé. Aplicou três quedas e depois passou a guarda para anotar 12 a 0 no placar.

Absoluto

Nessa categoria, Ricardo Abreu "Demente" veio com tudo novamente. Antes da decisão, o pupilo de Robson Moura finalizou três oponentes. Os golpes usados foram dois armlocks e um estrangulamento, que fez o adversário bater ainda em pé. Na final, encarou o também finalizador Isaque Paiva, que havia sido vice entre os penas e vinha de vitória com um triângulo na semifinal. Isaque tentou manter o desempenho com um estrangulamento rodado, mas Demente se desvencilhou do golpe, passou três vezes a guarda e usou mais uma vez o justo armlock para faturar a segunda medalha de ouro do dia.

Absoluto Feminino

A final da categoria foi entre Danielle Silva (Leão Dourado) e Silvana Abreu (Manimal). Danielle abriu o placar com uma queda e a adversária bem que tentou devolver o ponto, em um combate todo em pé, mas a vitória foi para a atleta da Leão Dourado. Antes, Danielle havia vencido uma adversária.

Amazonas domina absoluto máster. Confira também os destaques das faixas marrom e roxa:

O domingo, último dia de disputas do Brasileiro da CBJJE, em São Paulo, também trouxe as disputas do máster faixa preta e das categorias de peso das faixas marrom e roxa. O destaque entre os másters ficou por conta dos atletas do Amazonas. No absoluto, o trio do estado de grande tradição na arte suave dominou. O casca-grossa Luis Neto ficou em primeiro, seguido por Fabio Cunha e Carlos Henrique.

Na faixa marrom, mandou bem mais uma vez o peso leve da Nova União, Luis André, que fizera a final do absoluto no dia anterior, tendo ficado em segundo. Depois de bater três adversários, Luis encarou, na disputa pelo ouro, Rodolfo Nygaard (Gracie Barra). Tendo começado perdendo por dois pontos (raspagem), Luis usou a forte meia-guarda e devolveu a pontuação para vencer.

Na faixa roxa, os destaques também foram da Nova União. No pesado, Kaue Damasceno, que havia ficado em segundo no absoluto no dia anterior, teve que vencer quatro combates. Na final, empatou em 2 a 2 com Pedro Peres (Magôo), mas recebeu a decisão a favor pelo árbitro. Ainda na faixa roxa, Claudinha Gadelha (Nova União) voltou a brilhar. Depois de faturar o absoluto no dia anterior, venceu mais duas adversárias e foi campeã no peso leve.
Fonte TATAME

Brasileiro CBJJE: Atos domina na faixa preta

Ricardo "Demente" fatura peso e absoluto

A equipe Atos não tem do que reclamar da participação no último dia do Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu da CBJJE, que aconteceu neste domingo (24 de maio), em São Paulo. Na principal graduação, a faixa preta, o time de Ramon Lemos e André Galvão levou a melhor em quatro das 10 categorias, além de garantir um vice-campeão. Entre os destaques individuais, Ricardo Abreu "Demente" faturou na categoria de peso e no absoluto e voltou do ginásio Mauro Pinheiro, no complexo do Ibirapuera, com duas medalhas de ouro no peito. Confira como foi o último dia do evento:

Galo

Bruno Malfacine continua sua trajetória impressionante. O representante da Alliance, que em 2008 venceu no Mundial e Pan-Americano da entidade, sobrou nos três combates que fez. Na primeira luta, o Bad Boy pegou as costas e finalizou Narciso Villaça (Checkmat) com um estrangulamento. No segundo combate, Malfa aplicou uma chave americana de pé para definir. Na disputa pelo ouro, Bruno mais uma vez finalizou. Contra Jonas Furtado (Nova União), raspou, pegou as costas e aplicou um justo mata-leão para comemorar.

Pluma

A festa da Atos começou no peso pluma, com Guilherme Mendes. Acostumado a se apresentar entre os penas, Gui finalizou quatro oponentes para subir ao lugar mais alto do pódio. No primeiro combate, raspou e passou a guarda para depois finalizar com um estrangulamento. Em seguida, raspou duas vezes e definiu novamente com um estrangulamento. Na semifinal, Mendes já levava vantagem com duas raspadas quando o oponente se contundiu. A decisiva foi contra Sebastian Lalli (Checkmat), e Guilherme, após raspar, acabou com as chances do adversário novamente com um estrangulamento.

Pena

A festa da Atos continuou com Bruno Frazatto. Vindo de vitória no Brasileiro da CBJJ, na semana anterior, o casca-grossa unificou o título com direito a revanche. No combate inicial o triunfo veio com um armlock. Em seguida, Frazatto encarou a pedreira Leandro Issa "Brodinho" (Liga JJ), tendo vencido por 2 a 0 (raspada). A revanche foi contra Isaque Paiva (Libone), na final, lutador que finalizara Bruno numa competição recente e vinha finalizando a todos no Brasileiro. Tendo começado perdendo por 2 pontos, o representante da Atos pôs raça e virou com uma passagem de guarda. Para assegurar o ouro, ainda colocou o joelho na barriga e fechou com 5 a 2 no placar.

Leve

Nesta categoria foi a vez de Gilbert Burns, o Durinho, faturar o título pela Atos. O faixa preta, que em 2008 foi um dos destaques do Mundial e do Pan da CBJJE, começou a campanha vitoriosa com uma queda e raspagem. Na segunda luta, aplicou um armlock da meia-guarda para seguir no páreo. Depois de contar com a ajuda de um companheiro de equipe na semifinal, que abriu, usou uma queda para bater Felipe Vidal (Checkmat) na finalíssima.

Médio

E quem garantiu o último ouro no preta adulto para a atos foi Claudio Calasans, que no ano anterior foi campeão mundial pela CBJJE. Na primeira luta, Calasans venceu com um estrangulamento e, na segunda apresentação, após empate, passou na decisão do juiz. Já a vaga na final veio com um estrangulamento pelas costas. Na disputa pelo ouro, Calasans enfrentou Claudio Cardoso (Gracie Barra). Para decidir rapidamente, puxou para a guarda e encaixou um justo estrangulamento, golpe que fez o oponente desistir.

Meio-Pesado

A seqüência de vitórias da Atos foi quebrada nessa categoria, entretanto, foi por pouco. O responsável por estragar a festa foi a pedreira Evandro Pena (Guigo). O lutador já havia vencido duas lutas, uma por desistência e a outra com um estrangulamento das costas. Na decisão, contra Vitor Toledo (Atos), abriu 20 pontos com montadas e pegadas pelas costas, de onde grampeou e não saiu até finalizar com um estrangulamento.

Pesado

A decisão do pesado foi entre Eduardo Toledo (Liga JJ) e Marcos Willian (Tozi). Num combate parelho, Willian começou vencendo com uma vantagem da meia-guarda, mas Eduardo virou o placar, com duas vantagens. Ao todo, o campeão fez três combates. Na primeira apresentação o triunfo foi por 4 a 0, enquanto na segunda bateu o duro Marcelo Coppa (Lotus) por 4 a 2.

Superpesado

No superpesado entrou em cena Ricardo Abreu (Robson Moura), o Demente, que depois também levaria a melhor no absoluto. Após bater dois adversários com estrangulamentos da imobilização, Demente encarou Filippe Mattos (Liboni) na decisão da categoria. Desta vez o golpe usado para finalizar foi um armlock.

Pesadíssimo

Quem levou a melhor foi Claudio Godoy (Center Fight). No primeiro combate, o lutador finalizou. Já na final, contra Gustavo Adolfo (Alliance), usou todo o conhecimento na luta em pé. Aplicou três quedas e depois passou a guarda para anotar 12 a 0 no placar.

Absoluto

No absoluto veio com tudo novamente Ricardo Abreu "Demente". Antes da decisão, o pupilo de Robson Moura finalizou três oponentes. Os golpes usados foram dois armlocks e um estrangulamento, que fez o adversário bater ainda em pé. Na final, encarou o também finalizador Isaque Paiva, que havia sido vice entre os penas e vinha de vitória com um triângulo na semifinal. Isaque tentou manter o desempenho com um estrangulamento rodado, mas Demente se desvencilhou do golpe, passou três vezes a guarda e usou mais uma vez o justo armlock para faturar a segunda medalha de ouro do dia.

Absoluto Feminino

A final da categoria foi entre Danielle Silva (Leão Dourado) e Silvana Abreu (Manimal). Danielle abriu o placar com uma queda. Silvana bem que tentou devolver o ponto, num combate todo em pé, mas a vitória foi para a atleta da Leão Dourado. Antes, Danielle havia vencido uma adversária.
Fonte Portal das Lutas

Entrevista com Michael Langhi

Fonte Portal das Lutas

Frazzato na briga pelo inédito título mundial

No Brasileiro de Jiu-Jitsu (CBJJ), quem abocanhou o título entre os penas foi Bruno Frazzato (Atos), que derrotou três adversários da GFTeam, incluindo a final contra Theodoro Canal, onde fez 4x0 com uma queda e uma raspagem, levando para casa o ouro do Brasileiro 2009. “Esse é o meu terceiro título brasileiro na faixa-preta e foi muito importante para mim, porque lutei como treinamento para o Mundial e peguei um ritmo de luta”, comentou Bruno, que, mesmo depois de eliminar três lutadores da GFTeam, garante que a rivalidade é sadia:

“Eu já lutei com o Theodoro algumas vezes, como no Brasileiro do ano passado, mas não existe rivalidade, com a gente é tranquilo, fica só dentro do tatame mesmo”, disse o faixa-preta, que não quer “bater na trave” novamente no Mundial da CBJJ, que acontece em junho, na Califórnia. “Eu embarco para o Mundial no dia primeiro de junho e, como no ano passado fui vice-campeão, esse ano quero levar o título de qualquer jeito, que é o meu grande sonho”, finalizou o casca-grossa da Atos, que ano passado perdeu a final para Rubens Charles Cobrinha.

Fonte TATAME

Estadual FJJD-Rio: último dia de inscrições


Hoje é o último dia de inscrições para o Campeonato Estadual da Federação de Jiu-Jitsu Desportivo do Rio de Janeiro (FJJD-Rio). O evento, que formará a seleção carioca para o Desafio Rio x São Paulo de Jiu-Jitsu, contará com a participação de muitas equipes, inclusive novas filiadas como a In Fight e a Nova Geração. “Vamos participar porque achamos uma grande ideia esse evento por seleções. Além disso, também será muito importante para o Jiu-Jitsu a inclusão nos colégios, mais uma iniciativa da FJJD-Rio”, comentou o mestre da Nova Geração, Francisco Toco. Para realizar as inscrições, todos devem entrar em contato pelos números: (21) 7857-3033, ID 87*5247, (21) 3624-9589.

Fonte TATAME

Kimura comemora os títulos Brasileiros

A Kimura Nova União está em festa pelos resultados do Brasileiro de Jiu-Jitsu da CBJJ. Com apenas quatro atletas na competição, a equipe conseguiu 100% de aproveitamento, voltando para casa com quatro medalhas na bagagem. O faixa-roxa Diego Quadros, que tinha enfrentado problemas para tirar o visto para competir o Mundial da CBJJ, conquistou seu segundo título entre os plumas. Também se sagrando bicampeã, Claudinha Gadelha levou mais um ouro na faixa-roxa.

“Foi uma pena não a inscreverem no absoluto, pois tenho certeza que ela teria grandes chances de vencer”, conta Jair Lourenço, líder da equipe, que ainda viu Bruno Cezar Moreno voltar às competições após três anos e levar o bronze no peso. No final do mês, Bruno lutará no Shooto Brasil. Campeã da seletiva sul-americana para o ADCC 2009, Michele Tavares também saiu com a medalha de bronze. “Ela, infelizmente, foi desclassificada por ter cruzado a perna em uma chave de pé”, relembra Jair.

No Brasileiro da CBJJE, que aconteceu neste final de semana, mais motivos para comemorar. “Entramos com dois atletas e trouxemos três medalhas de ouro, começando com Claudinha Gadelha, que conquistou o absoluto após quatro lutas onde, na final, venceu a campeã do absoluto roxa da CBJJ, Ludymila Espindola. Mantendo a sua excelente atuação, venceu sua categoria, dando um total de seis lutas e seis vitórias”, conta o treinador, que também entrou no tatame e levou o título máster, vencendo quatro lutas.

“Estamos todos muito felizes com esses resultados, já que a grande maioria de nós não tem nenhum patrocínio... Agora é continuar torcendo para que o Jorge Rodrigues e o Bruno Cezar Moreno "Alminha" fechem com chave de ouro, com mais duas vitórias no Shooto Brasil. Gostaria de agradecer ao meu Mestre André Pederneiras e também ao meu amigo Ramon Lemos e toda galera da Atos Jiu-Jitsu, que sempre nos apóia nos treinos para as competições”, finalizou o líder da Kimura.
Fonte TATAME

Mundial: Mário Reis busca o tri

Inscrições vão só até amanhã

Mário Reis conta com sua força interior e auto-determinação para ir em busca de seu quarto título no Mundial de JJ, cuja edição 2009 vai acontecer na em Long Beach, Califórnia, entre os dias 4 a 7 de Junho.

Vale lembrar que o prazo de inscrições vai só até esta terça-feira, dia 26. A competição é aberta a todos. Clique aqui e garanta já a sua vaga.

O lutador da Gracie Barra está com saudade do gostinho todo especial de ser campeão mundial entre os penas, feito conseguido em 2003 e 2004. Além dos dois triunfos, o gaúcho foi campeão em 2000, quando era faixa-azul.

“Isso [as vitórias] me trouxe muita confiança, apesar de eu ter batido na trave nos últimos mundiais”, disse Mário Reis. “Sou um cara muito determinado e disciplinado e acima de tudo confiante. Posso voltar ao topo, pois acredito muito em meu Jiu-Jitsu”.

Já nos Estados Unidos, onde faz os últimos ajustes técnicos, Reis parece estar ansioso para o início do Mundial. “Estou focado e vou aproveitar duas semanas da véspera da competição pra treinar com a equipe. Pegar a energia do mestre Carlinhos Gracie, a experiência do Marcinho Feitosa, além da força da Gracie Barra, que é uma equipe cheia de grandes talentos que, com certeza, irão me ajudar a chegar com tudo no Mundial”, afirmou o faixa-preta.

Como não poderia deixar de ser, o atleta comentou a rivalidade com dois fortes candidatos ao título pena, Rafael Mendes e Rubens Charles Cobrinha. “Muita gente me pergunta como e enfrentar o Cobra e o Mendes. Eu respondo: é sinistro. Os dois têm um jogo bem diferente um do outro. O Cobra entra pra matar ou morrer, num jogo agressivo pra frente. Já o Mendes é muito perigoso, mas joga de modo mais estratégico, pra ganhar a luta. Além desses dois poderia citar muitos outros perigosos e talentosos, mas prefiro poupar palavras, pois meu objetivo é ser campeão, não competir”, encerrou.
Fonte GracieMAG

Mundial: Cachoeira mira alto

Faixa-preta lutará pela primeira vez a competição nos EUA

No Brasileiro de Jiu-Jitsu a consagração bateu na trave. Eliminado nas semifinais tanto no absoluto quanto no pesadíssimo da faixa-preta, Charles Cachoeira não pôde repetir o belo desempenho obtido na Asian Super Cup e no Capital Challenge, dois eventos realizados no Oriente Médio no fim de 2008.

Passado o torneio nacional, o foco agora é a principal vitrine do pano de competição: o Mundial de Jiu-Jitsu 2009. Esta será a primeira vez que Charles disputará a competição em três anos, uma vez que não teve a oportunidade de participar desde que o Mundial passou a ser realizado nos Estados Unidos.

"Fui vice-campeão absoluto e terceiro lugar pesadíssimo na faixa-roxa em 2004. E já lutei na marrom e preta quando o Mundial era realizado no Brasil. Minha expectativa é a melhor possível, venci o Asian Super Cup (Abu Dhabi) e o Capital Challenge (Jordânia). Desde então venho numa ascendêcia na parte física e técnica", disse o representante da Crolin Gracie.

"Treinei e batalhei muito nos dez anos que treino Jiu-Jitsu para chegar a condição técnica e física que estou hoje, vou para os EUA com um só pensamento, o de ser campeão mundial este ano. Sei que não sou favorito, mais darei o suor e o sangue que tenho e o que não tenho para realizar este sonho", continuou.

Charles não se esquiva ao citar os adversários que já estão na alça de mira. "Venci o Leo Leite e o Gabriel Vella lá na Jordânia. Com certeza estes dois atletas serão os meus maiores adversários na categoria no mundial. E no absoluto tenho muita vontade de lutar com o Roger Gracie e com o Xande Ribeiro", afirma.
Fonte GracieMAG

domingo, maio 24, 2009

1º Campeonato Grupo Maudi de Jiu-Jitsu

Fonte USGOJJ

Academia

Malfacine embalado para o Mundial

Ao garantir sua vaga na final do Brasileiro de Jiu-Jitsu, que rolou no último final de semana no Rio de Janeiro, Bruno Malfacine (Alliance) tinha a chance não só de conquistar o título, mas também de conseguir devolver a derrota que sofreu em 2007 para o manauara Ivaniel Oliveira (Carioca Team). Com sede de revanche, os dois fizeram uma luta emocionante, mas dessa vez Malfacine saiu vencedor ao fazer 6x5 e levar para casa o bicampeonato Brasileiro.

“Eu fui campeão ano passado, estava defendendo o título, mas em 2007 eu havia perdido pra ele, então essa vitória foi muito importante, porque essa derrota estava engasgada e eu precisava vencê-lo. Fui prejudicado pela arbitragem no finalzinho, eu sei que estava ganhando, mas não me deram os dois pontos e eu tirei forças não sei de onde para conseguir virar a luta e graças a Deus consegui”, desabafou o faixa-preta, que está ansioso para lutar o Mundial.

“Vou para o Mundial, estou acertando patrocínio ainda, mas vou de qualquer maneira, se Deus quiser estarei lá, e é sempre bom lutar o Brasileiro, que antecede o Mundial, pra ver como a gente está. É uma espécie de termômetro para lutar o Mundial. As minhas expectativas são as melhores, pois já estou treinando desde o começo do ano com a galera da Alliance, que está me dando todo o suporte, me ajudando bastante pra eu chegar bem e não cometer nenhum erro nos EUA”, finalizou o Malfacine, campeão mundial em 2007 e vice em 2008.

Fonte TATAME

Brasileiro CBJJE: absolutos marrom, roxa e azul

O segundo dia de disputas do Campeonato Brasileiro da Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu Esportivo (CBJJE) foi cheio de emoções. As disputas dos faixas azuis e dos absolutos das faixas roxa e marrom agitaram o público que compareceu ao Ginásio Mauro Pinheiro, no complexo do Ibirapuera, em São Paulo. Entre os destaques do dia, Sanderson Dantas levou a melhor no absoluto marrom, Claudia Gadelha no Absoluto Roxa e Pablo de Oliveira no azul.

Absolutos Marrom

Mais uma das feras vindas do Nordeste, Sanderson Dantas (Brasa) levou a melhor no absoluto da faixa marrom. Sanderson teve de bater três adversários para isso. Após vencer duas lutas por pontos, o lutador teve na final o duro Luiz André (Nova União). A luta estava empatada em 2 a 2, até que Sanderson encaixou uma justa americana de pé, golpe que fez o oponente desistir. No feminino, quem levou a melhor foi Talita Andréa (Cícero Costa/Barbosa). A lutadora, que tem experiência em combates de MMA, fez a final direto contra Elisângela Fernandes (Checkmat). A vitória veio com um mata-leão após pegar as costas.

Absolutos Roxa

O campeão do absoluto faixa roxa foi Wesley Cezar (Brasa). Depois de fazer quatro combates, Wesley teve na final Kaue Damasceno (Nova União). O lutador vinha ganhando na pontuação, quando conseguiu pegar as costas e apertar o pescoço de Kaue com um estrangulamento e pôde partir para a comemoração. No feminino quem levou a melhor foi Claudinha Gadelha. A fera da Nova União, que vem se destacando em todas as competições, fez um total de quatro combates. Na decisão, teve pela frente a mais pesada Ludymila Espindola . A vitória veio por 2 a 0, com uma queda.

Absoluto Azul

Outro que vem se destacando nas competições, tendo vencido peso e absoluto no Brasileiro da CBJJ, Alberto Emiliano (Nova União) foi bem mais uma vez, agora no Brasileiro da CBJJE. Depois de bobear e perder na categoria de peso, Pablo voltou com sede de vitória no absoluto e levou a melhor. Venceu um total de seis lutas. Na decisiva, contra Leandro Araujo (Tanque), finalizou com um armlock da meia-guarda. Antes também havia finalizado outros três oponentes.

Faixa azul (pesos)

No peso pluma, Denílson Bischiliari (Atos) alegrou o mestre Ramon Lemos. Com um corte de cabelo moicano, também mostrou estilo no tatame, tendo finalizado Marco de Oliveira (Cia Paulista) na final com um armlock da meia-guarda. Já outro destaque foi o campeão do pena Bruno Pucci (Checkmat/Curitiba). O lutador, que também venceu no Brasileiro da CBJJ, finalizou dois dos cinco adversários. Na final, contra Marcos José (Lótus), o triunfo foi por 8 a 0.

No leve, quem levou a melhor foi Ricardo Lima (Barbosa), que fez cinco combates e bateu na disputa do ouro Rodrigo Campos (FBJJE) nas vantagens. Christophe Goes (Checkmat) foi o campeão no médio. Também tendo feito um total de cinco combates, bateu por dois pontos de vantagem Leandro Batista (Gracie Barra BH) na finalíssima. Já no pesado o grande campeão foi Murilo Lopes (Impacto). Depois de passar por três oponentes, Lopes, que tem apenas 17 anos, finalizou Paulo Cesar Jacinto (Franco Penteado) com um estrangulamento e garantiu o lugar no topo do pódio.
Fonte TATAME

sábado, maio 23, 2009

A emoção de Abi-Rihan

Professor comemora o título brasileiro de JJ

Raphael Abi-Rihan entrou no Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu com a vibração forte de sua torcida, formada majoritariamente por seus alunos. A cada vitória sua, os alunos reverberavam eufóricos a conquista do mestre, numa interação inegavelmente contagiante. E assim foi luta por luta até a final contra o faixa-preta da Alliance Tarsis Humpreys.

Conquistada a medalha de ouro, Abi-Rihan foi comemorado como herói cercado por dezenas de alunos a gritar seu nome. Momentos antes de o faixa-preta subir ao pódio, pausa para duas perguntinhas do GRACIEMAG.com.

Como foi a final contra Tarsys Humpreys?

Eu entrei para lutar com ele como entro pra lutar com qualquer um. Da mesma forma que entro para lutar com meus irmãos na minha academia, com objetivo de finalização. Em nenhum momento eu queria tirá-lo do patamar em que ele se encontra e nem machucá-lo. Queria fazer meu trabalho e meu jogo. Não tenho estratégia, é lutar para finalizar. Tive um momento bom nessa luta. Ele vem tendo um ano todo muito bom e eu tive um momento bom. Provavelmente vamos lutar mais vezes juntos e temos muitas lutas boas para fazer, porque o Tarsis, na minha opinião, é o atleta número 1 da minha categoria.

Você veio de uma grave lesão na coluna, há dois anos atrás né? O que esse título significa para você?

Significa o resultado de um trabalho que vem sendo feito há 21 anos. Desde que tenho oito anos, luto Jiu-Jitsu. Desde que me lesionei não vim competindo. Na verdade eu controlei essas lesões. Elas ainda existem, mas são controladas. Agora acho que descobri o que para mim é a fórmula do sucesso, que é canalizar toda energia positiva, dentro da academia, num espírito de família, com equilíbrio e lealdade. E levar a competição como um hobbie, uma diversão. Acabou por ironia que eu consegui o título mais almejado do Brasil treinando muito duro, claro. Mas não tendo esse título como a maior prioridade da minha vida, mas sim tendo o Jiu-Jitsu como prioridade da minha vida. Tanto na minha academia, quanto em outras competições que eu organizo, nos campeonatos que arbitro, quantos campeões que eu formo. Quando ouço alguém falar do Jiu-Jitsu, me meto na conversa e vendo o Jiu-Jitsu como uma coisa boa, acho que é esse o meu trabalho. Não lutar. Lutar é um prazer. Algumas pessoas se divertem indo ao cinema com a namorada, na praia aos domingos, o meu maior prazer é vir aqui competir. Estou satisfeito. Não só com a vitória, mas como toda energia que foi canalizada pela minha família do Jiu-Jitsu. Isso tudo é por eles. Percebi meus alunos se emocionando e entendi que foi exatamente igual quando cada um deles foi campeão na semana passada (quando da disputa entre os menos graduados) e eu me emocionei também. Tenho me emocionado mais com a vitória deles do que com a minha. Vi que eles se emocionaram mais com a minha do que com a deles próprios. Percebo que é isso que vale, independente da medalha. É essa energia que conseguimos mobilizar dentro do grupo.
Fonte GracieMAG

Roger x Xande: promessa de mais “lutaços”

O Mundial de Jiu-Jitsu 2009 está batendo à porta e a cada dia cresce mais a expectativa para as disputas, que prometem botar fogo no ginásio da Califórnia State University, em Long Beach, Califórnia (EUA). E, como sempre, a TATAME estará a postos para trazer todos os detalhes da competição em tempo real. De olho no absoluto e no hexacampeonato no peso, Roger Gracie contou, em entrevista publicada na edição de março da Revista TATAME, sobre a expectativa para o torneio, e revelou o desejo de um reencontro com seu algoz em 2008, Xande Ribeiro.

“É difícil saber quem vai chegar à final, mas o Xande é um excelente atleta e tenho certeza que ele tem condições de chegar lá. Espero que chegue, para que a gente possa fazer mais um lutaço, como temos feito há bastante tempo”, afirmou Roger, deixando claro a prioridade das competições de pano na sua carreira. “Está nos meus planos lutar o Mundial esse ano e todos os anos. Não pretendo abandonar o Jiu-Jitsu, mesmo lutando o Abu Dhabi e bastante MMA. Para mim, o principal é o pano, é o Mundial”, disse.

Apesar da derrota em 2008, na final do absoluto, Roger revelou que não mudará a sua tática. “A minha estratégia é igual. No ano passado, senti uma diferença grande, porque lutei o Mundial logo depois que fiz uma luta de MMA, então, fisicamente, dei uma caída”, conta. Quando o assunto é o número um do Jiu-Jitsu, Roger não opina. “É uma pergunta difícil. Eu acredito em mim, acho que tenho condições de superar qualquer um. Infelizmente deu no que deu no ano passado, mas todo mundo que luta está arriscado à derrota. Dificilmente você pode comparar quem é melhor e quem é pior naqueles 10 minutos. É meio a meio para todo mundo”, finalizou.

Em entrevista à TATAME, Xande Ribeiro, que vem fazendo bonito no MMA, com duas vitórias por nocaute em duas lutas, também revelou o desejo do reencontro com Roger na final do absoluto, acreditando que o Gracie não mudará a estratégia na luta. “O Roger é um cara que considero muito e ele tem a estratégia dele. Não sei se ele vai mudar muito, porque lutamos oito vezes e ele nunca mudou, mas estou preparado para qualquer situação que ele venha a criar. Além disso, ele vai ter um monte de pedreira do lado dele e eu do meu, mas, como um fã de nossas lutas, torço por mais uma final entre a gente, e mais uma vez vai ser um lutão”, afirmou Xande.

Em busca do tricampeonato absoluto em 2009, Xande também faz questão de colocar a arte suave em primeiro plano na carreira. “Jiu-Jitsu é a minha vida, minha filosofia e meu combustível. Com certeza, o Mundial é mais um objetivo para esse ano. Vou lá defender meus títulos e tentar realizar a façanha de ser o primeiro e único tricampeão mundial absoluto”, finalizou o faixa-preta.

Fonte TATAME

Jefferson Moura de olho no tri mundial

O Bicampeão Mundial, Jefferson Moura, deu um show no Brasileiro. Depois de desbancar todos os seus adversários, o casca-grossa fez a final contra Alexandre Cecone (Rillion Gracie) e, após aplicar duas raspagens, administrou o placar para ficar com o ouro na categoria. Jefferson, que está a frente da Gracie Barra há seis meses, vem fazendo um excelente trabalho de renovação da equipe, depois de ficar um tempo afastado dos tatames:

“Fiquei afastado um ano, mas voltei com força total, provando que o Jiu-Jitsu da Gracie Barra ainda está nas cabeças. A conquista desse título, para mim, foi maravilhosa, porque estou fazendo um monte de coisas ao mesmo tempo. Há seis meses assumi a Gracie Barra do Rio de Janeiro, com a fiscalização do meu mestre Carlos Gracie Jr., e o trabalho está dando certo. Tudo conspirou ao meu favor para que eu ganhasse e desse aquele gás por eles e, graças a Deus, o resultado saiu e estou feliz da vida”, comentou o casca-grossa, que está tentando tirar o seu visto para poder lutar o Mundial.

“Quero ir para o Mundial, estou agitando meu visto, sei que está um pouco tarde, mas a idéia é ir sim, para aproveitar meu ritmo. No Rio de Janeiro temos grandes lutadores e, com certeza, os campeões daqui têm chances de ganhar lá fora, essa é a minha expectativa. Se ganhei aqui, tenho grandes chances de chegar à final. Tomara que eu consiga”, finalizou o faixa-preta.
Fonte TATAME

Malfacine de olho no Mundial

Depois do campeonato Brasileiro, atleta quer o Mundial

Campeão Brasileiro em 2008, Bruno Malfacine repetiu o feito este ano. Agora o foco do peso galo é o Campeonato Mundial, que acontece no mês de junho, na Califórnia, evento onde também já foi campeão, em 2007.

Confira a entrevista com o faixa-preta:

O que achou do seu desempenho no Campeonato Brasileiro, onde conquistou o segundo título seguido?

Acho que fiz uma campanha muito boa. Fiz duas lutas e a primeira foi muito boa. Consegui impor o meu jogo e não cometi nenhum erro. Já a final foi muito movimentada. Vinha enfrentando o Ivaniel (Oliveira) há algum tempo e tive que parar para ver onde estava errando contra ele. Dessa vez consegui fazer quase tudo certo e trabalharei para melhorar no que errei. Acho que fui um pouco prejudicado pela arbitragem, mas virei a luta no final.

E o que foi que você teve que melhorar para vencê-lo?

Ele é um atleta duro. Lutei em Porto Alegre com ele e perdi, havia errado na estratégia e hoje mudei isso. Sentei com o Michael (Langhi), conversamos e mudei um pouco o meu jogo. Tivemos a consciência que tinha que lutar para a frente, sem dar espaço. Acabou que não fiz o perfeito, mas acho que deu tudo certo.

Você saiu do Rio e se mudou para São Paulo para treinar na Alliance. O que mudou?

Estou em São Paulo direto, treinando bastante para o Mundial, intensificando os treinamentos. Mudou bastante a minha vida. Fui para São Paulo, uma outra cidade, uma galera nova, outro ambiente e acho que mudou para melhor. Já estou até ouvindo música sertaneja com a galera (risos). Era da Gama (GFTeam) e tenho muita admiração por toda a galera e pelo professor Vinícius Amaral. Ainda temos contato, mas me adaptei à São Paulo e a estrutura de treinos e qualidade estão ótimas. Agora é só lapidar o meu jogo para chegar ao Mundial impecável.

O que terá de diferente nesse Mundial em comparação ao Brasileiro?

Vi que o Felipe Costa e um outro japonês estão inscritos. Vou esperar a checagem, mas estou pronto para qualquer um.

No seu peso têm surgido muitas pedreiras do Japão...

Eles estão chegando bem, com força total. Teve um que treina no Japão que foi até campeão no Pan-Americano, evento que não pude ir. Foi uma pena não estar lá, mas agora vou complicar para eles.
Fonte TATAME

Mundial: Atos JJ com novidades

Ramon Lemos mexe na equipe e Gui Mendes virá no pluma

O líder da Atos Jiu-Jitsu, o faixa-preta Ramon Lemos, tem novidades na equipe para o Campeonato Mundial de 2009, que será realizado em Long Beach, Califórnia, entre os dias 4 a 7 de junho.

“O Guilherme Mendes vai vir de pluma e o [Cláudio] Calasans de médio”, informou Lemos hoje ao GRACIEMAG.com.

Como num jogo de xadrez, Lemos mexeu em suas peças. “É que tava com três no pena, aí resolvi colocar o Gui no pluma pra fazer mais uma categoria”, explicou, referindo-se a Rafael Mendes e Bruno Frazatto, que seguem no pena.

GRACIEMAG quis saber do professor como ele trabalhou seus faixas-pretas para o Mundial. “Esse trabalho começou há meses. Tanto no tatame como na preparação física. Estamos já na reta final. Trabalhamos muito a parte de tempo real de luta e muito treino curto, já iniciando em alguma posições. A preparação física com cronograma do professor Thiago Mendes, que contou com todo acompanhamento do Studio Personal, com o trabalho de Edson Ramalho, que é um cara extremamente profissional”, disse Lemos.

E o líder da Atos segue confiante em sua matéria-prima. “Quero cada vez mais completar as categorias, daí resolvi colocar o Gui no pluma. Ainda não temos uma quantidade de atletas, mas o que temos é da melhor qualidade”, encerrou Ramon Lemos.
Fonte GracieMAG

Aulão

sexta-feira, maio 22, 2009

Servente campeão dá show no Brasileiro

William Martins, conhecido como "cara de plástico", é um desses brasileiros que nos enchem de orgulho. O paraibano faixa-roxa da Gracie Barra-PB, que concilia a carreira de lutador com a de servente de pedreiro, onde ajuda seu pai, deu show no Brasileiro de Jiu-Jitsu 2009. E no que depender do seu professor, Lucio “Charly Brown”, as dificuldades vão ser superadas. “Como professor, incentivo ele a cada dia em acreditar em seu potencial. Acredito que nossas dificuldades são apenas mais uma barreira que um dia vamos romper com dedicação e esperança de um dia melhor para o Jiu-Jitsu paraibano”, comentou.

E parece que essas barreiras já estão sendo superadas com títulos: em 2007, William foi campeão brasileiro na faixa-azul, na categoria, finalizando seis lutas. Em 2008, apesar de não conquistar a categoria, finalizou quatro oponentes, vencendo uma luta por pontos e só perdeu na final do absoluto para o então faixa-roxa Rodolfo Vieira, que foi campeão do Mundial Profissional em Abu Dhabi de faixa-marrom, desbancando vários faixas-pretas. Nesse Brasileiro (CBJJ), William fez seis lutas, finalizando cinco, para se consagrar campeão faixa-roxa na categoria médio. O faixa-roxa, que já vem conquistando seu espaço, não esconde a admiração por Roger Gracie e pelo conterrâneo Bráulio Estima: “eu gostaria muito de conhecer e treinar com Roger, que pra mim é uma blitz no Jiu-Jitsu, e, como nordestino, não poderia deixar de ser fã do Bráulio Estima”, finalizou o guerreiro
Fonte TATAME

Langhi embalado para o Mundial

"É um sonho antigo meu na faixa-preta. Tomara que seja este ano"

O bicampeão brasileiro do peso leve (2008 e 2009), o faixa-preta Michael Langhi (Alliance) é mais uma das estrelas do pano competitivo a confirmar ao GRACIEMAG.com sua participação no Mundial de Jiu-Jitsu 2009, que será realizado na cidade californiana de Long Beach, entre os dias 4 a 7 de junho.

Em excelente fase no Jiu-Jitsu, Langhi vem conquistando títulos importantes na carreira. Além do bicampeonato brasileiro, o lutador venceu esse ano o Europeu de Jiu-Jitsu, em fevereiro; fechou com seu parceiro de equipe Lucas Lepri o Pan 2009 da Califórnia em março; e conquistou o World Pro Cup em maio.

Para completar o rol de conquistas, porém, falta aquela que é segundo consenso a mais valiosa e cobiçada pelos competidores da arte suave, a medalha de campeão mundial.

“Acho que esse título [mundial] é o degrau maior para o atleta. Desde o momento em que eu entrei no Jiu-Jitsu e comecei a competir, sempre me vi e me imaginei estar na faixa-preta campeão mundial. Deus queira que seja esse ano. Acho que hoje em dia um título como esse abri várias portas. Todo mundo quer treinar com o melhor da categoria, fazer seminários com o melhor da categoria. Esse é um sonho antigo meu na faixa-preta. Tomara que seja esse ano”, afirmou Langhi.
“Estou com um preparador físico, o Edson Ramalho, que vem fazendo uma preparação bem maneira comigo e os treinamentos aqui em São Paulo ficam por conta do Fábio Gurgel e todos meus companheiros de equipe. Treinamos bastante, em três turnos, manhã, tarde e noite. Graças a Deus estou conseguindo manter um bom ritmo e me manter bem nas competições”, encerrou o atleta.

Fonte GracieMAG

Leonardo Pires e o título no absoluto marrom

Campeão Brasileiro comenta os novos passos da carreira

Leonardo Pires Nogueira vem se destacando na faixa-marrom. Depois de ter fechado a categoria absoluto com o companheiro Antonio Peinado no Campeonato Brasileiro da CBJJ de 2008, este ano o lutador repetiu a dobradinha para a Alliance com Sérgio Henrique, além de ter ficado no terceiro posto entre os pesados.

"Fiz cinco lutas duras e finalizei em três delas. Fechei com o meu amigo de equipe, o Sérgio Teixeira. Treinei bastante para o campeonato e consegui o resultado. Já havia fechado o absoluto no ano passado com o Antonio Peinado e esse ano cheguei mais uma vez", comemorou.

Nativo de Santos, a fera que promete em breve incomodar os faixas-pretas, conta o que mudou na carreira. "Cheguei há pouco tempo na Alliance para treinar com o mestre Fábio Gurgel. Antes era da Integração, em Santos, e vim me profissionalizar em São Paulo. Melhorou bastante para mim. Agora faço preparação física e estou muito bem. A galera está conseguindo o resultado, porque está todo mundo treinando junto", finalizou.
Fonte GracieMAG
BOA LEO!!!

quinta-feira, maio 21, 2009

GracieMAG #147(Capa Gringa)

Lendas do Jiu-Jitsu roubam a cena na China

Royce Gracie, Renzo Gracie, Rickson Gracie, Ricardo Libório, Fabrício Werdum, Demian Maia, Thales Leites, Vitor Shaolin, Fábio Leopoldo, Rolls Gracie. Este verdadeiro Dream Team do Jiu-Jitsu já está em Pequim para assistir da primeira fileira a 12º Edition of Art of War, que vai ocorrer neste sábado no Olympic Sports Center. Os brasileiros encabeçam a lista de quase 200 celebridades do mundo do MMA e Jiu-Jitsu, trazido pelo xeque dos Emirados Árabes Mohammad Bin Zayed Al Nahyan, que acabou de organizar o primeiro mundial profissional da modalidade e agora pretende anunciar oficialmente sua entrada, com força total, no mundo do MMA.

“Nem nos tempos de Pride conseguíamos ver tantas celebridades juntas e num clima tão amigável”, comentava, hoje, no café da manhã, o jornalista americano Stephen Quadros, que dividia a mesa com Rickson Gracie, Ricardo Libório e Fabrício Werdum, minutos antes da chegada de Tim Sylvia, Demian Maia e Thales Leites. “Trouxemos quase 200 convidados entre jornalistas e lutadores de todo o mundo, fora o avião com a comitiva de Abu Dhabi, que chegou hoje a Pequim com mais de 300 pessoas”, revelou em primeira mão o organizador do evento Konrad Pi, radiante ao lado de seu irmão e sócio Andy Pi, que, por questões de segurança, não quis revelar se o Xeque estará no evento. “Trouxemos o maior juiz do Pride, o maior juiz do UFC, os primeiros campeões do Pride (Rickson) e do UFC (Royce) e os principais jornalistas de MMA do mundo. Tudo que posso dizer é que faremos um excelente show e, posteriormente, teremos mais cinco em 2009”, nos contou Andy.

Na reunião de regras, realizada nesta quinta logo após o almoço, os 24 lutadores do evento foram informados que as lutas serão disputadas em um round de 10 minutos mais um round de cinco, mesclando regras do Pride (pisão e chutes no chão) com as do UFC (cotoveladas serão permitidas sem restrições). O único brasileiro presente no card será Rolles Gracie, filho do lendário Rolls, que enfrentará o russo Baga Agaev. Hoje, durante o café Rolles, aparentando excelente forma, encontrou o primo Rickson, que acabava de chegar de quase 20 horas de viagem. Fique atento que, em breve, traremos novas notícias sobre o evento.
Fonte TATAME

Ana Laura na corrida por mais um Mundial

Campeã Mundial nas faixas azul, roxa e marrom, Ana Laura acaba de ser graduada faixa-preta. Na expectativa para entrar na disputa pelo seu primeiro título de preta, no Mundial 2009, a casca-grossa da Gracie Barra conversou com a TATAME sobre a vida na América, as maiores pedreiras do Jiu-Jitsu feminino, seu começo na arte suave e muito mais.

“Eu ainda não sei se vou poder lutar o Mundial. Estou me recuperando de uma lesão nas costas e estou fazendo um tratamento bem intensivo para ver se me recupero o mais rápido possível. Vontade de lutar não me falta, mas quero estar me sentindo bem. Se o médico me liberar, eu vou com certeza”, afirmou Ana Laura. Fique ligado na TATAME e confira, amanhã, uma entrevista com a casca-grossa.

Fonte TATAME

Mundial de JJ vai formando constelação

Muitas estrelas ainda deixam para a última hora

Parece que muitos dos astros do Jiu-Jitsu gostam mesmo é de esconder o jogo. Faltando menos de uma semana para o fim do prazo das inscrições para o Mundial de Jiu-Jitsu 2009, alguns dos principais nomes do pano competitivo já confirmaram ao GRACIEMAG.com participação na competição que será realizada entre os dias 4 e 7 de junho, em Long Beach. Os nomes deles, no entanto, ainda não aparecem de forma oficial na listagem , atualizada na terça-feira, fornecida pela Federação Internacional de Jiu-Jitsu.

Vale lembrar que as inscrições no Mundial de JJ vão somente até terça-feira, dia 26 de maio. Clique aqui e faça já a sua.

O GRACIEMAG.com deu uma passada geral na listagem dos atletas já confirmados e percebeu que uma constelação já se forma, principalmente nas disputas entre os graduados da faixa-preta. Já estão garantidos representantes de praticamente todas as principais academias do cenário internacional. Confira alguns nomes:

Daisuke Sugie (Alive)
Rubens Charles (Alliance)
Lucas Lepri (Alliance)
Felipe Costa (Brasa)
Caio Terra (Cesar Gracie)
Rodrigo Cavaca (Check Mat)
Charles Cachoeira (Crolin Gracie)
Leonardo Leite (Gracie Barra)
Bianca Barreto (Gracie Barra)
Otavio Sousa (Gracie Barra Pernambuco)
Rafael Lovato Jr. (Gracie Humaitá)
Leo Dalla (Leo Dalla JJ)
Bernardo Pitel (Nova União)
Augusto Vieira (Renzo Gracie)
Samuel Hertzog (Sul JJ)
Gabriel Willcox (Willcox BJJ)

Para conferir a listagem completa, e evitar que o GRACIEMAG.com tenha feito qualquer injustiça ao não citar o seu lutador favorito, clique aqui e veja se ele já está inscrito no Mundial 2009.
Fonte GracieMAG

TIAGO ROCHA

Ae Pulguinha, boa sorte para você e a galera que esta indo
ao mundial, tenho certeza que você vai voltar com a medalha
de ouro e a Alliance com o Tetra.
Academia Triângulo-Alliance Uberaba

"Capitão Nascimento" ganha azul de JJ


A convite do Sensei Sportv, Wagner Moura se juntou a dois integrantes da tropa de elite do MMA brasileiro para uma tarde de treinos no CT dos Irmãos Nogueira. Vitor Belfort e Rogério Minotouro puderam comprovar que "Pede para sair", o bordão que ficou famoso depois do sucesso de "Tropa de Elite", não faz parte da rotina do "Capitão Nascimento".

Incansável, o ator, que é praticante de jiu-jitsu, não se intimidou e treinou Boxe, Submission e aprendeu diversas técnicas de MMA. Apaixonado pelo mundo das lutas, Wagner declarou ser fã incondicional de Rodrigo Minotauro. “Depois da derrota para o Frank Mir, fiquei dois dias de luto. Acompanho demais MMA, no Sportv, sou apaixonado e não perco um evento”, disse.

O reconhecimento pela dedicação veio através do professor Chico Salgado. Wagner foi graduado faixa azul durante a reportagem e não escondeu a emoção. “Foi uma grande surpresa, não esperava, estou emocionado. É um grande incentivo para continuar treinando e me dedicando cada vez mais”, comentou. A matéria completa você acompanha no Sensei Sportv do dia 06 de junho.
Fonte TATAME