Pesquisa personalizada

terça-feira, fevereiro 03, 2009

Carrasco de St. Pierre sonha com ADCC

Léo Santos não disputa seletiva no Rio por conta de seminários
Além de craques da família Gracie, campeões mundiais e astros do UFC, quem sempre dá as caras no ADCC, de dois em dois anos, é a Lei de Murphy. Basta você voltar os olhos para o ringue 2, por exemplo, para uma finalização relâmpago ocorrer no ringue 1.

Foi o que ocorreu na curiosa luta entre Leonardo Santos e Georges St. Pierre, hoje supercampeão do UFC. O surpreendente armlock voador de Léo, em 43 segundos de luta, na divisão até 77kg do ADCC 2005, porém, não criou rivalidade, e sim um profundo respeito entre ambos.

"Pô, por essa finalização podiam me colocar no UFC, né não?", diverte-se o faixa-preta da Nova União, em papo informal com o GRACIEMAG.com. "Hoje em dia Georges até já me convidou para darmos uns treinos no Canadá, mas por conta dos seminários que tenho dado, ainda não deu para nos encontrarmos. Eu dificilmente treinaria com ele antes da luta contra BJ Penn, que é um cara que eu conheço, gosto muito e faz parte do meu time, mas para as próximas lutas não vejo problema nenhum."

Dono de boas campanhas no torneio de xeque Tahnoon, Léo ainda sonha fazer parte do ADCC 2009, em Nova York. "Infelizmente eu já tinha marcado uma série de seminários aqui no Canadá, onde também vim para dar uma assistência às filiais do meu irmão Wagnney, e com isso perdi a seletiva brasileira do ADCC, que é no próximo fim de semana. Vou tentar entrar em contato com os organizadores, pois estou amarradão para lutar entre os caras de 77kg novamente", encerra ele, encasacando-se todo para encarar o frio lá fora.

Fonte GracieMAG

Nenhum comentário: