Pesquisa personalizada

terça-feira, maio 05, 2009

Langhi comenta a conquista em Abu Dhabi

Na categoria até 75kg do Mundial Profissional, que aconteceu este final de semana em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, foi uma das mais movimentadas. Com a Alliance chegando à final pelos dois lados, Michael Langhi e Marcelinho Garcia resolveram lutar, com Langhi levando a vitória na decisão dos árbitros após o 0x0 no placar. “Cara, a gente fez um treinão, mas o que menos importou o resultado, o que importa é que o título está na Alliance”, comemora Langhi, elogiando seu “adversário” e ídolo.

“O Marcelinho é o melhor do mundo, não tem mais nada para provar, ele me espanca nos treinos direto... Eu me espelho bastante nele e fiquei muito feliz de ter chegado na final com ele. Nunca fui a favor de lutar com companheiro de equipe, mas, como a regra foi feita assim, seia injusto a gente não fazer nada, então fizemos um treino para propiciar esse show pra galera”, conta o faixa-preta, que dividiu a premiação em dinheiro com Marcelinho. “Eu e o Marcelinho somos campeões juntos. Vamos dividir a grana, é o mais justo. É a mesma coisa se um pai chega em casa e joga uma bolacha para os dois filhos... Os dois vão brigar para comer, sendo que ele poderia dividir para os dois comerem”.

Após a conquista, Langhi não para, pronto para o Mundial da CBJJ. “O projeto todo que montamos foi em cima do Mundial. Claro que entro em todo campeonato para ganhar, mas é diferente”, aponta, esperando pela parceria de Lucas Lepri na competição. “O Lucas é excelente, o melhor do mundo mesmo e, se Deus quiser, vamos tentar chegar na final de novo. Sou fã dele tanto no Jiu-Jitsu quanto como pessoa, se Deus quiser vamos conseguir trazer o Lucas para a Alliance de novo”, afirmou, já com planos para os US$ 3,5 mil da premiação.

“O dinheiro veio em boa hora, temos o Mundial, que é uma viagem casa e às vezes a gente não tem um patrocínio que pague tudo”, contou Michael, que também pretende surpreender a namorada. “Ela tem me ajudado muito, conversando comigo, está sempre do meu lado... Vou ter que leva rum presente pra ela, né? (risos)”, brinca Langhi, planejando uma viagem a dois após o Mundial da CBJJ.

Mas a festa de Langhi não foi completa no Mundial Profissional. Seu companheiro de equipe, Rubens Charles Cobrinha teve sua hegemonia quebrada pelo jovem Rafael Mendes, a quem já havia derrotado em outras oportunidades. “Acho que isso não é um bicho de sete cabeças”, garante Langhi. “Tem dois atletas lutando e um vai sair derrotado, infelizmente foi ele, hoje (domingo). O Rafael está de parabéns, é um excelente atleta, já tive a oportunidade de treinar com o moleque. O Cobrinha não tem o que falar, ele é o melhor do mundo e tenho certeza que tem capacidade de chegar no Mundial e conquistar de novo o título. Vamos ver no Mundial, acho que teremos outra boa luta”.
Fonte TATAME

Nenhum comentário: