Pesquisa personalizada

terça-feira, maio 12, 2009

Consulado nega visto a atletas

Sempre quando se aproxima uma competição internacional, seja de Jiu-Jitsu ou MMA, muitos atletas já se preparam para travar uma guerra antes mesmo das lutas. Desta vez, quem está sofrendo nas mãos do cônsul é Jair Lourenço. Tentando tirar o vídeo para si e seus atletas Diego Quadros e Hérico Russo, o treinador da Kimura/Nova União acabou se surpreendendo com a resposta negativa do vice-cônsul Daniel Bazan, responsável pela Embaixada dos Estados Unidos em Recife.

“A gente ia para o Mundial (da CBJJ) e fomos ao Consulado, mas tivemos o visto negado. Para o Diego, o cônsul deu o ‘ok’, mas, quando soube, mandou ele voltar para uma nova entrevista e negaram o visto. Ele já tinha passado, mas o meu e o do Hérico tinham sido negados. Nem falaram o que foi, disseram que não estávamos qualificados para ir para os Estados Unidos”, lamenta Jair. “A gente levou matérias, medalhas, tudo... Foi revoltante, pois, pelo que entendi, só pode entrar nos Estados Unidos se for rico”.

Campeão Mundial, Europeu e Brasileiro em 2008, o faixa-roxa Diego também teve problemas e foi barrado na tentativa do visto. “Esse garoto, do ano passado para cá, vem vencendo tudo. Ele é muito dedicado aos treinos e à faculdade de Educação Física, tenho certeza que ele ainda vai ser um dos maiores lutadores de Jiu-Jitsu em sua categoria. O que me deixa triste e indignado é que esse garoto, com todo o potencial que tem, teve o visto negado no consulado”, revoltou-se Jair.

Diante da polêmica, a TATAME entrou em contato com a Embaixada para esclarecer a confusão. Segundo o vice-cônsul da Embaixada, através da sua assessora, Joana Ferreira, não quis revelar os motivos que resultaram na negação dos vistos, mas disse que ainda há tempo para uma nova tentativa. “Eles podem se candidatar normalmente, é só trazer a documentação para ser marcada uma nova entrevista. Não sei o que houve, mas, se eles trouxerem um documento que comprove a inscrição no campeonato, acho que eles conseguirão tirar o visto a tempo”, esclarece Joana.

Às vésperas de mais um Mundial de Jiu-Jitsu nos Estados Unidos, cada vez mais atletas encontram este tipo de problema. E fica o alerta: com o ADCC 2009 programado para setembro em Barcelona, na Espanha, os riscos de mais situações como essa ocorrerem são grandes. Nos últimos meses, é cada vez maior o número de brasileiros deportados do país europeu. Fique ligado na TATAME para acompanhar o desenrolar desta polêmica.

Fonte TATAME

Nenhum comentário: